Cronicas Macaenses

Blog-foto-magazine de Rogério P D Luz

Cidades do mundo à beira do abismo

“7 Cidades à beira do abismo” é um pps que recebi compartilhado por e-mail. Achei interessante e aqui publico com alguns textos alterados por aqueles recolhidos da enciclopédia livre Wikipédia:

Bonifacio, França

Cidades a beira do abismo 01

(Wikipédia) Bonifacio (Bunifaziu em corso) é uma comuna e uma cidade da região da Córsega do Sul. Tem 138,36 km² e 2.658 moradores. Bonifacio é a comuna mais meridional da França Metropolitana. O Estreito de Bonifacio separam a Córsega da ilha italiana da Sardenha.

Cidades a beira do abismo 02

Cidades a beira do abismo 03

Ronda, Espanha

Cidades a beira do abismo 11

(Wikipédia) Ronda é uma cidade espanhola, capital do município com o mesmo nome, inserido na província de Málaga, comunidade autônoma da Andaluzia, de área 481 km² com população de 35.836 habitantes (2006) e densidade populacional de 72,68 hab/km². É tida como a cidade-berço das touradas.

Cidades a beira do abismo 12

Cidades a beira do abismo 13

Al Hajara, Iémen

Cidades a beira do abismo 21
Al Hajara, às vezes escrito de Al Hajarah ou Al Hajjara é uma cidade do Iémen. Está localizada  em Al-Bayda, nas montanhas de Hajjaz.

A cidade enigmática que aparece como se tivesse sido esquecida no tempo, está localizado nas montanhas de Haraz, a 2.402 metros de altitude. Al Hajarah foi sobrevivendo desde o século 12, hoje contando um pequeno número de habitantes, com aproximadamente 2500.

Cidades a beira do abismo 22

Azenhas do Mar, Portugal

Cidades a beira do abismo 41

(Wikipédia) As Azenhas do Mar é uma aldeia no litoral do concelho de Sintra, freguesia de Colares. Desenvolvendo-se ao longo de uma ribeira/linha de água que corre para o Atlântico e quebra as arribas da costa, e na qual existiam azenhas (daí o nome), tem na base uma praia na qual existe uma piscina oceânica.

Para além do pitoresco da paisagem natural, existem nas Azenhas várias edificações de interesse, particularmente no Estilo Português Suave, nomeadamente com azulejaria nas fachadas, como é o caso da escola e a residência para o professor.

Presença em todos os roteiros turísticos de Portugal, é actualmente local de segunda habitação de muitos, sendo que a sua população residente se situa nos 800 habitantes. Tradicionalmente, para além da actividade de moagem, as principais actividades eram a agricultura, com especial relevo para o vinho e alguma pesca e recolha de mariscos (percebes e lapas).

Da memória das gentes do mar ficou devoção a Nossa Senhora do Mar, mas sobretudo celebra-se São Lourenço, santo padroeiro da terra e protector da vinha, cuja procissão se realiza todos os anos em Agosto, fazendo fé nos santos o povo carrega-os até à beira mar para a espectacular “bênção”.

O desenvolvimento das Azenhas como estância balnear ocorreu em meados dos 30, quando a 31 de Janeiro de 1930, foi inaugurada a linha do Eléctrico do Banzão até às Azenhas do Mar.

Cidades a beira do abismo 42

Cidades a beira do abismo 51

Castellfollit de la Roca, Espanha

Cidades a beira do abismo 61

(Wikipédia) Castellfollit de la Roca é um município da Espanha na província de Girona, comunidade autônoma da Catalunha, de área 0,67 km² com população de 993 habitantes (2004) e densidade populacional de 1529,69 hab/km²

Castellfullit de la Roca faz parte do Parque Natural da Zona Vulcânica da Garrotxa.  A aldeia está localizada sobre um rochedo basáltico, o penhasco de Castellfullit. Ele tem mais de 50 metros de altura e quase um quilômetro de comprimento. Este penhasco basáltico é o resultado da ação erosiva dos rios Fluvia e Toronell em detritos vulcânicos de milhares de anos. O penhasco é a superposição de duas camadas de lava: a primeira com 217 mil anos de idade, vem da Serra Batet (Olot) e consiste em lajes. A segunda, tem cerca de 192 mil anos de idade e vem de vulcões Beguda (San Juan les Fonts). Devido à espetacular imagem da igreja ao lado das casas, este local já foi fotografado e pintado várias vezes.

Cidades a beira do abismo 52

Manarola, Itália

Cidades a beira do abismo 63

(Wikipédia) Manarola é um distrito da comuna de Riomaggiore, na província de la Spezia . É uma das localidades que constituem as famosas Cinque Terre, um dos trechos de maior atração turística da Riviera da Ligúria.

A oeste de Manarola estão outras três localidades de Cinque Terre: Monterosso al Mare, Corniglia e Vernazza, enquanto a leste está somente Riomaggiore.

Cidades a beira do abismo 62

 

  • Seleção de imagens e armado de PPS.: Juan Di Falco. 
  • Imagens sem definição de origem e autoria pelo montador do pps
Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Informação

Publicado às 01/12/2015 por em Cidades à beira abismo e marcado , .

Autoria do blog-magazine

Rogério P. D. Luz, macaense-português de Macau, ex-território português na China, radicado no Brasil por mais de 40 anos. Autor dos sites Projecto Memória Macaense e ImagensDaLuz.

Sobre

O tema do blog é genérico e fala do Brasil, São Paulo, o mundo, e Macau - ex-colônia portuguesa no Sul da China por cerca de 440 anos e devolvida para a China em 20/12/1999, sua história e sua gente.
Escrita: língua portuguesa escrita/falada no Brasil, mas também mistura e publica o português escrito/falado em Portugal, conforme a postagem, e nem sempre de acordo com a nova ortografia, desculpando-se pelos erros gramaticais.

Pesquise por tema e localidade (ordem alfabética)

Últimas 150 postagens

Estatísticas do blog

  • 975.875 hits

Monitoramento de visitas – contagem desde 01/Nov/2011

free counters

Postagens recentes: Fotoblog do Projecto Memória Macaense

Procissão de Nossa Senhora de Fátima de 2019, uma tradição em Macau desde 1929

Procissão de Nossa Senhora de Fátima de 2019, uma tradição em Macau desde 1929

Procissão de Nossa Senhora de Fátima de 2019 em Macau texto e fotos de Manuel V. Basílio (Macau) Decorreu no dia 13 de Maio de 2019 a procissão de Nossa Senhora de Fátima, que assinalou o 102º aniversário das aparições de Nossa Senhora na Cova da Iria, um local próximo de Fátima, em Portugal, no […]

Recordações da recepção de Boas Vindas no Encontro das Comunidades Macaenses de 2010

Recordações da recepção de Boas Vindas no Encontro das Comunidades Macaenses de 2010

Diante da proximidade do Encontro das Comunidades Macaenses de 2019, que mais uma vez será realizado passando por cima de temores que não pudesse ocorrer, o Projecto Memória Macaense e o blog Crónicas Macaenses, ambos de autoria deste autor, Rogério P D Luz, relembram os eventos e momentos da edição de 2010, que foi o […]

Concurso de Cozinha Macaense no Encontro das Comunidades de 2019 repete iniciativa da edição de 2004

Após 15 anos, o Concurso de Cozinha Macaense do Encontro das Comunidades Macaenses de 2019, a ser realizado entre 23 a 29 de Novembro, repete iniciativa da edição de 2004. Na época a dupla vencedora foi da Casa de Macau de São Paulo, formada por Isabel Pedruco e Isabel Airosa. A cerimónia de entrega dos […]

%d blogueiros gostam disto: