Cronicas Macaenses

Blog-foto-magazine de Rogério P D Luz

Memória Macaense – o nome da rua em discussão

Publiquei uma foto antiga de Macau na página do grupo Macau Old Photos do Facebook, em junho de 2012, e questionei o nome da rua onde estavam o meu saudoso irmão Álvaro da Luz na direita, os amigos Virgílio Mendonça no centro e Frederico Martins à esquerda.

Macaense foto antiga Alvaro

Passados três anos e meio ainda recebeu comentário e curtida (gosto/like), normal num site ou blog, mas no extenso arquivo de tal tipo de grupo no Facebook, onde não há indíce, nem ordem de arquivamento ou sistema de pesquisa, o sujeito tem que ter a santa paciência de percorrer foto por foto dentro das centenas do arquivo.

Lembro que foi antes da nossa imigração para o Brasil em 1967, mas não da rua, apenas que era próxima da casa do Frederico. A memória falha já passados cinquenta anos, mas alguns saudosistas dessas antigas ruas de Macau, mais humanizadas naquela época, pois hoje estão irreconhecidas por sequência de prédios, muitos feios, para comportar a explosão populacional de Macau já beirando 700 mil habitantes num pequeno espaço de terra, procuram discutir o nome da rua, algo comum nessas publicações de memórias do ex-território português na China.

Os grupos no Facebook que têm Macau, suas vivências e fotos como tema, são pitorescos, especialmente nesse daí de “Macau Old Photos”, com título em inglês, chinês e em português. Basicamente, os comentários são feitos em português, chinês e inglês, uma espécie de ‘torre de Babel”. Cada um que se vire para entender o que o outro escreve, embora o inglês em geral já é de conhecimento dos membros em geral, mas o chinês? Tem que procurar decifrar essas “traduções on-line” e que se vire para chegar a uma conclusão. Aliás a Comunidade Macaense mundial e local quando se reúne, chega a parecer uma “torre de Babel”, cada um a falar o que é a sua língua do dia-a-dia, o português ou inglês, e chinês também. Uns reclamam que não entendem o que se fala em português e outros sustentam a oratória na língua de Camões pelo que caracteriza a sua origem, ou seja, se adotar o inglês como língua corrente e principal da Comunidade, a discutida Identidade Macaense vai para o espaço. Embora, há que se reconhecer que uma parcela têm a sua residência e nascimento em cidades ou países de língua inglesa. É um negócio complicado, que valerá a pena ser comentado em postagem específica.

Eis os comentários:

(Fernando C. Gomes) Rua D. Belchior Carneiro, junto a Fortaleza do Monte e S. Paulo

(Manuel Cardoso*) RUA ALMIRANTE COSTA CABRAL. É A RUA QUE VAI TER A ANTIGA CADEIA CENTRAL NO TOPO DA LADEIRA.

(Manuel Cardoso) TEM RAZAO É D. BELCHIOR CARNEIRO

(Manuel Cardoso) ESTOU COM DUVIDAS MAS VOU VERIFICAR

(Manuel Cardoso) CERTIFICO QUE E RUA DO ALMIRANTE COSTA CABRAL. AS CASAS DA ESQUERDA ERA UM CONJUNTO DE CASAS COM 2 ANDARES EM QUE VIVIA I NUNO DE SENA FERNANDES NA RUA BISPO MEDEIROS E AS ARVORES QUE SE VE A ESQUERDA ERA PARTE DA ESQUINA DO TEMPLO IOK-SAN AS CASAS DA DIREITA TEM A VEDACAO EM DEGRAUS QUER DIZER QUE ESTAVA NUMA RAMPA.

(Kam Mou Chao) Parece Rua Ouvidor Arriaga

(Manuel Cardoso) TANTO QUR FREDERICO MARTINS MORAVA NA ADOLFO LOUREIRO

(Fernando C. Gomes) O Cardoso tem razão, verifiquei no local, agora mesmo. Nice….

(Rogério P D Luz) De facto a foto foi tirada perto da casa do Martins

(Manuel Cardoso) TEM DE SER 1966 VERAO, A PARTIR DE 13 JUNHO FOI A DATA DA INAUGURACAO DO NOSSO PREDIO .

(Willis Chan) 應該糸賈伯樂堤督街直上,右下方街口糸美的路主教街,對上一條可見橋樂新街http://maps.google.com/maps?f=q&q=22.200528,113…

(Iokkun Lei) 即係企在藥山門口?

(Willis Chan) 企人的位置卽現葉廷故居對面上小小

(Filipe Rosario) Almirante Costa Cabral, cruzamento com D.Belchior Carneiro.

(葉寶池) 葉挺故居於六、七十年代,曾經是”澳門中華學生聯合總會”的會址。現在又回復成為”葉挺故居展覽館”,免費開放讓市民參觀。

(Jose Sit) Eu voto por Filipe Rosario i.e. Alm. Costa Cabral pq posso ver traços da Travessa do Ultramar 喬樂no segundo plano da direita á foto. Minha casa no. 96 ficava aí é Mui perto do templo Sek San 石山廟

*Manuel Cardoso, em memória: foi um bom fotógrafo e também fotojornalista de Macau,

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Informação

Publicado em 09/01/2016 por em BRASIL.

Autoria do blog-magazine

Rogério P. D. Luz, macaense-português de Macau, ex-território português na China, radicado no Brasil por mais de 40 anos. Autor dos sites Projecto Memória Macaense e ImagensDaLuz.

Sobre

O tema do blog é genérico e fala do Brasil, São Paulo, o mundo, e Macau - ex-colônia portuguesa no Sul da China por cerca de 440 anos e devolvida para a China em 20/12/1999, sua história e sua gente.
Escrita: língua portuguesa escrita/falada no Brasil, mas também mistura e publica o português escrito/falado em Portugal, conforme a postagem, e nem sempre de acordo com a nova ortografia, desculpando-se pelos erros gramaticais.

Pesquise por tema e localidade (ordem alfabética)

Últimas 150 postagens

Estatísticas do blog

  • 1.082.830 hits

Monitoramento de visitas – contagem desde 01/Nov/2011

free counters

Postagens recentes: Blog do Projecto Memória Macaense

Missa e Te-Deum no Encontro das Comunidades Macaenses-Macau 2019

Missa e Te-Deum no Encontro das Comunidades Macaenses-Macau 2019

Como já vem acontecendo nos Encontros das Comunidades Macaenses realizadas em Macau, o programa de 2019 incluía uma missa e Te-Deum na Sé Catedral que foi celebrada no dia 26 de Novembro às 18:00 horas pelo Bispo de Macau, D. Stephen Lee Bun-sang. Uma celebração religiosa e ação de graças para agradecer por mais uma […]

O hotel em Macau que é uma galeria de arte

O hotel em Macau que é uma galeria de arte

O Hotel Casino (Cassino) Lisboa, de Macau, inaugurado em 3 de Fevereiro de 1970, seis anos após o início das obras em 1964, o primeiro dos tempos modernos do outrora território português na China por cerca de 440 anos, e devolvido para a China em 1999, é por excelência uma galeria de arte com peças […]

Num período de 52 anos, três encontros de amigos macaenses

Num período de 52 anos, três encontros de amigos macaenses

O macaense Carlos Cordeiro, hoje residente no Canadá, enviou ao autor deste blog, três fotos que espelham bem o convívio dele com dois amigos macaenses: Fernando Placé e José (Zé) Cabral, num período de 52 anos, de 1967 a 2019. Interessante ver o cuidado de fotografar o momento na mesma posição da foto original de […]

%d blogueiros gostam disto: