Cronicas Macaenses

Blog-magazine de Rogério P. D. Luz, de cara nova

Memória Macaense – o nome da rua em discussão

Publiquei uma foto antiga de Macau na página do grupo Macau Old Photos do Facebook, em junho de 2012, e questionei o nome da rua onde estavam o meu saudoso irmão Álvaro da Luz na direita, os amigos Virgílio Mendonça no centro e Frederico Martins à esquerda.

Macaense foto antiga Alvaro

Passados três anos e meio ainda recebeu comentário e curtida (gosto/like), normal num site ou blog, mas no extenso arquivo de tal tipo de grupo no Facebook, onde não há indíce, nem ordem de arquivamento ou sistema de pesquisa, o sujeito tem que ter a santa paciência de percorrer foto por foto dentro das centenas do arquivo.

Lembro que foi antes da nossa imigração para o Brasil em 1967, mas não da rua, apenas que era próxima da casa do Frederico. A memória falha já passados cinquenta anos, mas alguns saudosistas dessas antigas ruas de Macau, mais humanizadas naquela época, pois hoje estão irreconhecidas por sequência de prédios, muitos feios, para comportar a explosão populacional de Macau já beirando 700 mil habitantes num pequeno espaço de terra, procuram discutir o nome da rua, algo comum nessas publicações de memórias do ex-território português na China.

Os grupos no Facebook que têm Macau, suas vivências e fotos como tema, são pitorescos, especialmente nesse daí de “Macau Old Photos”, com título em inglês, chinês e em português. Basicamente, os comentários são feitos em português, chinês e inglês, uma espécie de ‘torre de Babel”. Cada um que se vire para entender o que o outro escreve, embora o inglês em geral já é de conhecimento dos membros em geral, mas o chinês? Tem que procurar decifrar essas “traduções on-line” e que se vire para chegar a uma conclusão. Aliás a Comunidade Macaense mundial e local quando se reúne, chega a parecer uma “torre de Babel”, cada um a falar o que é a sua língua do dia-a-dia, o português ou inglês, e chinês também. Uns reclamam que não entendem o que se fala em português e outros sustentam a oratória na língua de Camões pelo que caracteriza a sua origem, ou seja, se adotar o inglês como língua corrente e principal da Comunidade, a discutida Identidade Macaense vai para o espaço. Embora, há que se reconhecer que uma parcela têm a sua residência e nascimento em cidades ou países de língua inglesa. É um negócio complicado, que valerá a pena ser comentado em postagem específica.

Eis os comentários:

(Fernando C. Gomes) Rua D. Belchior Carneiro, junto a Fortaleza do Monte e S. Paulo

(Manuel Cardoso*) RUA ALMIRANTE COSTA CABRAL. É A RUA QUE VAI TER A ANTIGA CADEIA CENTRAL NO TOPO DA LADEIRA.

(Manuel Cardoso) TEM RAZAO É D. BELCHIOR CARNEIRO

(Manuel Cardoso) ESTOU COM DUVIDAS MAS VOU VERIFICAR

(Manuel Cardoso) CERTIFICO QUE E RUA DO ALMIRANTE COSTA CABRAL. AS CASAS DA ESQUERDA ERA UM CONJUNTO DE CASAS COM 2 ANDARES EM QUE VIVIA I NUNO DE SENA FERNANDES NA RUA BISPO MEDEIROS E AS ARVORES QUE SE VE A ESQUERDA ERA PARTE DA ESQUINA DO TEMPLO IOK-SAN AS CASAS DA DIREITA TEM A VEDACAO EM DEGRAUS QUER DIZER QUE ESTAVA NUMA RAMPA.

(Kam Mou Chao) Parece Rua Ouvidor Arriaga

(Manuel Cardoso) TANTO QUR FREDERICO MARTINS MORAVA NA ADOLFO LOUREIRO

(Fernando C. Gomes) O Cardoso tem razão, verifiquei no local, agora mesmo. Nice….

(Rogério P D Luz) De facto a foto foi tirada perto da casa do Martins

(Manuel Cardoso) TEM DE SER 1966 VERAO, A PARTIR DE 13 JUNHO FOI A DATA DA INAUGURACAO DO NOSSO PREDIO .

(Willis Chan) 應該糸賈伯樂堤督街直上,右下方街口糸美的路主教街,對上一條可見橋樂新街http://maps.google.com/maps?f=q&q=22.200528,113…

(Iokkun Lei) 即係企在藥山門口?

(Willis Chan) 企人的位置卽現葉廷故居對面上小小

(Filipe Rosario) Almirante Costa Cabral, cruzamento com D.Belchior Carneiro.

(葉寶池) 葉挺故居於六、七十年代,曾經是”澳門中華學生聯合總會”的會址。現在又回復成為”葉挺故居展覽館”,免費開放讓市民參觀。

(Jose Sit) Eu voto por Filipe Rosario i.e. Alm. Costa Cabral pq posso ver traços da Travessa do Ultramar 喬樂no segundo plano da direita á foto. Minha casa no. 96 ficava aí é Mui perto do templo Sek San 石山廟

*Manuel Cardoso, em memória: foi um bom fotógrafo e também fotojornalista de Macau,

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Informação

Publicado em 09/01/2016 por em BRASIL.

Autoria do blog-magazine

Rogério P. D. Luz, macaense-português de Macau, ex-território português na China, radicado no Brasil por mais de 40 anos. Autor dos sites Projecto Memória Macaense e ImagensDaLuz.

Sobre

O tema do blog é genérico e fala do Brasil, São Paulo, o mundo, e Macau - ex-colônia portuguesa no Sul da China por cerca de 440 anos e devolvida para a China em 20/12/1999, sua história e sua gente.
Escrita: língua portuguesa escrita/falada no Brasil, mas também mistura e publica o português escrito/falado em Portugal, conforme a postagem, e nem sempre de acordo com a nova ortografia, desculpando-se pelos erros gramaticais.

Pesquise por tema e localidade (ordem alfabética)

Últimas 150 postagens

Estatísticas do blog

  • 681,729 hits

Monitoramento de visitas – contagem desde 01/Nov/2011

free counters

Postagens recentes: Fotoblog do Projecto Memória Macaense

Vídeo “O silêncio de um bandolim” à memória de Adalberto Remédios

Vídeo “O silêncio de um bandolim” à memória de Adalberto Remédios

O que o Adalberto Remédios mais gostava era tocar o seu bandolim. Uma paixão desde jovem nos bons tempos antigos de Macau (ex-território português na China). Costumava tocar nas festas e atividades externas da Casa de Macau de São Paulo, formando um trio com o Clemente Badaraco (viola/violão/bandolim) e Manuel Ramos (baixo/percussão), até se mudar com […]

O Dia de Portugal na Macau portuguesa de 1973, em vídeo da RTP

O Dia de Portugal na Macau portuguesa de 1973, em vídeo da RTP

Outro vídeo da saudosa Macau sob administração portuguesa nas comemorações do Dia de Portugal em 1973, na época em que o governador era  o general Nobre de Carvalho . Faz parte dos arquivos da RTP Rádio e Televisão Portuguesa que foram disponibilizados ao público no seu aniversário de 70 anos. “Macau, Campo Desportivo 28 de […]

Vídeo ‘Macau 70’ da RTP mata saudades, assista …

Vídeo ‘Macau 70’ da RTP mata saudades, assista …

Viajar ao passado de Macau, dos belos tempos dos anos 60 e 70, é o que nos proporciona o vídeo “Macau 70”, produzido pela RTP Rádio e Televisão Portuguesa. A comemorar 70 anos, a RTP disponibilizou no seu website os arquivos para consulta ‘on-line‘ e Macau está presente numa das suas seções. Na apresentação do […]

%d blogueiros gostam disto: