Cronicas Macaenses

Blog-foto-magazine de Rogério P D Luz

A cidade vizinha de Foz de Iguaçu que é puro turismo de compras

ciudad-del-este-paraguai-13

Você conhece alguém que foi passear na Ciudad del Este da vizinha Paraguai, atravessando a Ponte de Amizade em Foz de Iguaçu, para turismo como conhecer seus pontos turísticos, visitar um museu (se houver) ou o seu Marco das Três Fronteiras? Bom, neste universo diversificado de cada com suas manias, até que é possível, mas que é um puro local de Turismo para Compras ou Turismo de Consumo, ninguém nega!

Tirei umas fotos pelo celular dentro da van que nos conduziu a este paraíso de compras dos habitantes do Brasil por ser livre de impostos, e até que fiquei surpreso pelo que, por elas, aparentou ser uma cidade moderna, até bonita, e surpreendente limpa! E como foto engana! Não confie neslas, pois é uma confusão, com inúmeras barracas de camelôs que até criam um certo túnel nas calçadas sujas, embora já fizeram umas obras que até que ficou um pouco mais aceitável e tem que ter muito cuidado com a sua bolsa ou carteira, um risco danado! Tem gente que volta horrorizada mas quer voltar pela “boa causa” de compras. Confiram nesta postagem.

ciudad-del-este-paraguai-15

No Natal de 2016 em que, mais uma vez, fomos passar na nossa favorita cidade de Foz de Iguaçu, o Paraguai não poderia ficar fora do roteiro de passeios dos oito dias de estadia. Seria um dia reservado para pequenas compras, respeitando os limites alfandegários do Brasil (importante conferir as regras no site da Receita Federal), mas, a rigor, são tantas lojas para visitar e tantas coisas para ver, que um dia não deu, e acabamos retornando. Se for para ver quase tudo, levaria dias, semanas, para visitar as centenas de lojas, algo impossível e incrível!

Primeira ida com a van da Yes.

Primeira ida com a van da Yes.

Na primeira vez, com o nosso grupo de 14 pessoas hospedadas no mesmo hotel, foi mais vantajoso contratar uma van exclusiva com a Yes, que nos levou até o Shopping Del Este no horário que determinamos, lá pelas 08:30 hrs, ficou à espera para o retorno após as 16:00 horas. Já na segunda vez, fomos com a Lomar negociando um preço melhor pela quantidade de pessoas, sete no total. Era uma viagem compartilhada, apanhando passageiros em diversos hotéis. Ambos os carros eram confortáveis, limpos e com ar condicionado.

A maioria das pessoas ainda atravessa a ponte a pé.

A maioria das pessoas ainda atravessa a ponte a pé, que agora em toda a extensão é fechada com grades, melhorando um pouco a segurança com relação a assalto por moto.

Antigamente, íamos ao Paraguai atravessando a ponte a pé e deixando o carro em estacionamento no lado brasileiro. Nem sonhando, atravesse a ponte com o carro! Mas, pelo risco de assalto, por ser cansativo pela caminhada, ainda mais retornando a pé após um dia exaustivo percorrendo lojas, desistimos desta modalidade, afinal não somos mais tão jovens assim.

A sempre congestionada ponte da Amizade

A sempre congestionada Ponte da Amizade de ligação Brasil-Paraguai

Com as recomendações frequentes de conhecedores do comércio paraguaio, preferimos visitar as lojas que têm mais credibilidade por oferecer produtos originais. Algumas recomendadas, são as lojas do próprio Shopping Ciudad Del Este, Monalisa, Mega Eletrônicos, Casa Americana, Nippon, Petisqueira, Loja da China e outras de maior porte.

O prédio da Mega Eletrônicos à esquerda. Bom preço e produtos originais.

O prédio da Mega Eletrônicos à esquerda. Bom preço e produtos originais. Pouco mais adiante, a Monalisa com mais de nove andares de departamentos com produtos também originais. Veja o cartaz do novo Shopping China, que dizem ainda ter poucas lojas. A visita fica para a próxima vez.

Interessante e sabe-se lá por quê, o Paraguai estava mais vazio antes do Natal, quando fomos pela primeira vez. Dava tristeza ver os corredores vazios do Shopping Del Este e suas lojas, mas, quando retornamos depois do Natal, no dia 27, o inverso! Corredores e lojas lotadas no Shopping e na cidade. Parecia os velhos tempos em que o dólar estava a R$ 2,00. A crise acabou???!!! A propósito, o dólar estava cotado no primeiro dia a R$ 3,45 e na segunda vez a R$ 3,40.

Antes do Natal, corredor vazio no Shopping Del Este

Antes do Natal, corredor vazio no Shopping Del Este. Depois, no dia 27, estava cheio para alegria dos lojistas.

Na segunda ida ao Paraguai fomos com a Loumar que é a mais estruturada e com balcão próprio para atendimento dentro do Shopping Del Este:

ciudad-del-este-paraguai-05

O novo Shopping China que promete outros atrativos além de lojas. Veja seu site:

ciudad-del-este-paraguai-17

ciudad-del-este-paraguai-16

Até que este trecho da cidade está com melhor visual e livre de barracas limitando a caminhada de pedestres.

Uma dica, nas lojas de perfumes (originais), pergunte se tem produtos em promoção. Às vezes por serem lançamento, ou por estarem saindo de linha, ou por serem últimas unidades. No Shopping, com base nisso, pude comprar dois eau de toilette spray de 100 ml da Ferrari e do francês Cavalier por R$ 110,00 no total, dentro da cota, algo que sairia mais que o dobro em lojas no Brasil.

O acesso para travessia da ponte para o Paraguai. Sempre congestionada, demorando meia hora ou mais:

ciudad-del-este-paraguai-06

ciudad-del-este-paraguai-07

A aduana do Brasil logo à frente

Já no Paraguai, a aduana do país

Já no Paraguai, a aduana do País

Enfim o paraíso de compras

Enfim o paraíso de compras com muito trânsito de carros e de turistas de consumo.

ciudad-del-este-paraguai-14

A bandeira do Paraguai

Depois do Natal já com mais gente

O corredor de lojas do Shopping Del Este com variadas lojas, lanchonetes e restaurantes, e até um cassino. É o ponto de desembarque e embarque de turistas que vão de vans ou ônibus de turismo. Um bom lugar para compras mais tranquilas.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Informação

Publicado às 17/01/2017 por em Turismo de compras, Turismo de compras e marcado .

Autoria do blog-magazine

Rogério P. D. Luz, macaense-português de Macau, ex-território português na China, radicado no Brasil por mais de 40 anos. Autor dos sites Projecto Memória Macaense e ImagensDaLuz.

Sobre

O tema do blog é genérico e fala do Brasil, São Paulo, o mundo, e Macau - ex-colônia portuguesa no Sul da China por cerca de 440 anos e devolvida para a China em 20/12/1999, sua história e sua gente.
Escrita: língua portuguesa escrita/falada no Brasil, mas também mistura e publica o português escrito/falado em Portugal, conforme a postagem, e nem sempre de acordo com a nova ortografia, desculpando-se pelos erros gramaticais.

Pesquise por tema e localidade (ordem alfabética)

Últimas 150 postagens

Estatísticas do blog

  • 1.076.069 hits

Monitoramento de visitas – contagem desde 01/Nov/2011

free counters

Postagens recentes: Blog do Projecto Memória Macaense

Missa e Te-Deum no Encontro das Comunidades Macaenses-Macau 2019

Missa e Te-Deum no Encontro das Comunidades Macaenses-Macau 2019

Como já vem acontecendo nos Encontros das Comunidades Macaenses realizadas em Macau, o programa de 2019 incluía uma missa e Te-Deum na Sé Catedral que foi celebrada no dia 26 de Novembro às 18:00 horas pelo Bispo de Macau, D. Stephen Lee Bun-sang. Uma celebração religiosa e ação de graças para agradecer por mais uma […]

O hotel em Macau que é uma galeria de arte

O hotel em Macau que é uma galeria de arte

O Hotel Casino (Cassino) Lisboa, de Macau, inaugurado em 3 de Fevereiro de 1970, seis anos após o início das obras em 1964, o primeiro dos tempos modernos do outrora território português na China por cerca de 440 anos, e devolvido para a China em 1999, é por excelência uma galeria de arte com peças […]

Num período de 52 anos, três encontros de amigos macaenses

Num período de 52 anos, três encontros de amigos macaenses

O macaense Carlos Cordeiro, hoje residente no Canadá, enviou ao autor deste blog, três fotos que espelham bem o convívio dele com dois amigos macaenses: Fernando Placé e José (Zé) Cabral, num período de 52 anos, de 1967 a 2019. Interessante ver o cuidado de fotografar o momento na mesma posição da foto original de […]

%d blogueiros gostam disto: