Cronicas Macaenses

Blog-foto-magazine de Rogério P D Luz

Macau: Quartel dos Mouros por dentro

O nosso colaborador e amigo de Macau, Manuel V. Basílio, visitou o interior do Quartel dos Mouros, algo que, julgo, muitos não conhecem, e fez as suas fotos. Graças a Deus, um dos legados do período da Macau portuguesa bem conservado e preservado, e que vamos ver a seguir com texto explicativo:

Foto M.V.Basílio

QUARTEL DOS MOUROS EM MACAU 2017

Texto e fotos de Manuel V. Basílio (Macau)

No dia 16, fui visitar o antigo Quartel dos Mouros, que esteve aberto ao público, nos dias 15 e 16 de Julho, em virtude da celebração do Dia dos Serviços de Assuntos Marítimos e de Água.

O Quartel dos Mouros foi construído em 1874, na encosta da Colina da Barra, destinado a albergar um regimento indiano, destacado de Goa, para reforçar o corpo de polícia de Macau. O primeiro grupo de indianos que chegou a Macau era composto por 41 elementos e, devido à falta de instalações adequadas, por iniciativa do então Governador de Macau e de Timor, Visconde de S. Januário, foi construído um novo edifício, projectado pelo arquitecto italiano Cassuto, onde passaram a ficar aquartelados.

Em 1905, o edifício transformou-se na sede da Capitania dos Portos e da Polícia Marítima e Fiscal de Macau. Actualmente funciona neste edificio a Direcção dos Serviços de Assuntos Marítimos e de Água.

Este edifício, de estilo neo‐árabe e neo-indiano, totalmente renovado, faz parte do Centro Histórico de Macau, desde 15 de Julho de 2005.

Foto M.V.Basílio

Foto M.V.Basílio

Foto M.V.Basílio

Foto M.V.Basílio

Soldado natural da Índia destacado para Macau. Aquarela/aguarela de Ribeiro Artur in A.H.M. Origem: Livro- 400 Anos de Organização e Uniformes Militares de Macau/Instituto Cultural de Macau/Manuel A.Ribeiro Rodrigues

Foto M.V.Basílio

Foto M.V.Basílio

Foto M.V.Basílio

Foto M.V.Basílio

Foto M.V.Basílio

Foto M.V.Basílio

 

Foto M.V.Basílio

Foto M.V.Basílio

Foto M.V.Basílio

Foto M.V.Basílio

O Quartel dos Mouros em c.1880

Quartel dos Mouros c.1880. Origem: Livro 400 Anos de Organização e Uniformes Militares de Macau-Instituto Cultural de Macau.Manuel A.Ribeiro Rodrigues

(Manuel V. Basílio) Consta que o projecto do Quartel dos Mouros tinha sido originalmente elaborado pelo Barão do Cercal, António Alexandrino de Melo, cuja obra ficou concluída em 1874.  Contudo, pouco mais de um mês depois da inauguração, a 9 de Agosto, houve um forte tufão que passou por Macau a 22 de Setembro, tendo causado severos estragos à cidade, incluindo o Quartel dos Mouros, que ficou bastante danificado, designadamente a cobertura, que teria ruído parcialmente.  O projecto de reconstrução ficou então a cargo do arquitecto Cassuto, que introduziu diversas modificações, incluindo a eliminação das cúpulas que existiam nas duas extremidades e no centro do edifício, bem como o reforço da cobertura, passando desde então a ter a actual configuração.  Por essa razão, existiu dois projectos com configurações diferentes.

2 comentários em “Macau: Quartel dos Mouros por dentro

  1. Mário Faria
    08/08/2017

    Os soldados não era “indianos”, mas muçulmanos portugueses da Índia Portuguesa. Faz toda a diferença.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Autoria do blog-magazine

Rogério P. D. Luz, macaense-português de Macau, ex-território português na China, radicado no Brasil por mais de 40 anos. Autor dos sites Projecto Memória Macaense e ImagensDaLuz.

Sobre

O tema do blog é genérico e fala do Brasil, São Paulo, o mundo, e Macau - ex-colônia portuguesa no Sul da China por cerca de 440 anos e devolvida para a China em 20/12/1999, sua história e sua gente.
Escrita: língua portuguesa escrita/falada no Brasil, mas também mistura e publica o português escrito/falado em Portugal, conforme a postagem, e nem sempre de acordo com a nova ortografia, desculpando-se pelos erros gramaticais.

Pesquise por tema e localidade (ordem alfabética)

Últimas 150 postagens

Estatísticas do blog

  • 1.462.133 hits

Monitoramento de visitas – contagem desde 01/Nov/2011

free counters

Postagens recentes: Blog do Projecto Memória Macaense

Dia de Macau – 24 de Junho de 2022 celebra 400 anos da maior derrota dos holandeses no Oriente, e Manuel V. Basílio nos conta como foi

Dia de Macau – 24 de Junho de 2022 celebra 400 anos da maior derrota dos holandeses no Oriente, e Manuel V. Basílio nos conta como foi

Hoje, 24 de Junho de 2022, comemora-se 400 anos de “A Maior Derrota dos Holandeses no Oriente” na sua tentativa de tomar Macau dos portugueses. Até a transição de soberania de Macau, de Portugal para a República Popular da China, em 20 de Dezembro de 1999, a data era comemorada como “DIA DE MACAU” ou “DIA DA […]

Macau: Bons tempos do Teatro Dom Pedro V recordados por Jorge Eduardo (Giga) Robarts

Macau: Bons tempos do Teatro Dom Pedro V recordados por Jorge Eduardo (Giga) Robarts

1 Aqueles bons tempos de Macau, que já não voltam mais, de peças teatrais com participação de macaenses, são recordadas por Jorge Eduardo (Giga) Robarts na sua página no Facebook. Com autorização do Giga, as imagens foram copiadas e editadas, inclusive seus textos. Fazem parte do seu acervo, bem como, partilhadas por seus amigos dessa […]

Duas histórias de Macau por Manuel V. Basílio: ‘A 1ª viagem portuguesa no sul da China’ e ‘O 1º acordo sino-português’

Duas histórias de Macau por Manuel V. Basílio: ‘A 1ª viagem portuguesa no sul da China’ e ‘O 1º acordo sino-português’

Nesta postagem, divulgamos duas histórias de Macau de autoria do Manuel V. Basílio, publicadas no Jornal Tribuna de Macau-JTM e que foram extraídas dos seus livros: A primeira viagem portuguesa no sul da China O primeiro acordo sino-português Nos artigos abaixo com os textos com ligação direta no JTM , clique em “continue reading” (continue […]

%d blogueiros gostam disto: