Cronicas Macaenses

Blog-foto-magazine de Rogério P. D. Luz,

Henrique de Senna Fernandes, recordando sua visita a São Paulo em 2006

Henrique Senna Fenandes em S.Paulo (3)

Há seis anos e meio atrás, em 15 de Julho de 2006, na sua visita a São Paulo, Henrique de Senna Fernandes, nobre escritor macaense, foi recepcionado na Casa de Macau de São Paulo, onde, além dos conterrâneos e amigos, conviveu com seus ex-alunos da Escola Comercial Pedro Nolasco.

Sobre esta memorável visita, escrevi para o Jornal Tribuna de Macau e tirei fotos do mestre, que mesmo não tendo sido seu aluno, dediquei-lhe a frase do filme “To Sir With Love” – Ao Mestre com Carinho:

clicar na imagem para aumentar

JTM Henrique Senna Fernandes visita SP

Ao Mestre com carinho

Ao Mestre com carinho

Um texto traduzido para o patoá (dialecto de Macau) e lido por Armando Ritchie serviu para homenagear Henrique de Senna Fernandes. Veja a seguir:

Sium Pofessor Dr. Henrique,

Nosso Pisidente chôma iou vem aqui, pa dá Boas Vindas a São Paulo, e também pa fala Qui vôs-sa chiquito estadia já fazê nôs sinti uide honrado.

Sium Dr. Henrique … o Sium é uide lembrado até hôji, como unga grándi amigu, e nôs-as eterno pofessor.

 Nosotro nunca astrevê isquecê, Qui vôs também sã unga grándi artista e escritô, jâ iscrevê Qui tanto livro “Amor e Dedinhos de Pé”, “Trança Feiticeira”  qui já virâ cinema..

Ancusa ancusa quiçá pichote, logo virâ qui cumprido, tornâ uide importante pa ensinâ.

Uide capaz ensinâ su aula di história, mais capaz qui história escrevido!

Vôs-sa estilo galante di ensinâ … nosotro nádi pecisâ fazê liçam di casa … bastâ uvi co atençam Sium papiâ, e pôde já.

Vôs já nascê feto pofessor – nosotro nádi cânsa uvi – vôs-sa aula, nunca-sâ aborrecido – nosotro sinti que azinha já acabâ-ia.

Aluno vai aluno vem, nádi faltâ unga, pa dâ valor pa vos-sa aula … vôs-sa estilo capaz di ensinâ sã di vôs ansong, nunca sã emitaçam.

Uvi vôs papiâ na aula, nunca sã sacrifício!  Uvi vôs contâ história di “Revoluçam Francesa” fazê nosotro tudo sinti que istá no meo da guilotina com Robespierre!  Olâ vôs contâ, ramendâ Napoleam, fazê siara siara pensa Qui sâ Josefina!  Vôs qui capaz demonstra chisti, contâ istunga lindéza di história co perfeçám, sabedoria e burifado di amôr co ternura.  Nosotro nádi isquecê.

Vôs já ensina nosotro, já prepara nosotro pa vida fora, conhecê istunga mundo complicado.

Nosotro tem uide tanto lembraça, Qui pena vos assi azinha ta vai-já. Vôs outra vez logo deixa tánto saudade.  Más unga bispâ de olho, nosotro logo incrontá na ano qui vém, na Encontro.

Uvi, Sium Dr. Henrique … nosotro deseja vôs tem unga boa estadia no Rio de Janeiro co su familia co su neto e bisneto.

Unga boa viagem pa Rio e unga forti abraçu amigo di nosotro.

Henrique de Senna Fernandes divertiu-se com o patoá

Henrique de Senna Fernandes divertiu-se com o patoá, tendo à direita, o genro Bjorn, e à esquerda, seu primo Rui de Senna Fernandes, Totó Branco e Rigoberto Rosário

o autor deste blog à direita e esposa Mia com o nobre escritor macaense

o autor deste blog à direita e esposa Mia com o nobre escritor macaense

um memorável registro com o seu primo Rui

um memorável registro com o seu primo Rui

A homenagem da Casa de Macau com a entrega de estatuetas: Da esquerda, Dr. Henrique Senna Fernandes (Macau), Júlio Bfanco (presidente da Casa São Paulo), Belmira e Fernando Nogueira (Macau) e Ernie Sequeira (Canadá)

A homenagem da Casa de Macau com a entrega de estatuetas: Da esquerda, Dr. Henrique Senna Fernandes (Macau), Júlio Bfanco (presidente da Casa São Paulo), Belmira e Fernando Nogueira (Macau) e Ernie Sequeira (Canadá)

da direita, Adalberto Remédios, Armando Ritchie e Rigoberto Rosário Jr. "Api" fizeram uma apresentação musical para o ilustre visitante

da direita, Adalberto Remédios, Armando Ritchie e Rigoberto Rosário Jr. “Api” fizeram uma apresentação musical para o ilustre visitante

No dia anterior participou de um churrasco

No dia anterior participou de um churrasco

* Henrique de Senna Fernandes faleceu em 4 de Outubro de 2010.

 

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Autoria do blog-magazine

Rogério P. D. Luz, macaense-português de Macau, ex-território português na China, radicado no Brasil por mais de 40 anos. Autor dos sites Projecto Memória Macaense e ImagensDaLuz.

Sobre

O tema do blog é genérico e fala do Brasil, São Paulo, o mundo, e Macau - ex-colônia portuguesa no Sul da China por cerca de 440 anos e devolvida para a China em 20/12/1999, sua história e sua gente.
Escrita: língua portuguesa escrita/falada no Brasil, mas também mistura e publica o português escrito/falado em Portugal, conforme a postagem, e nem sempre de acordo com a nova ortografia, desculpando-se pelos erros gramaticais.

Pesquise por tema e localidade (ordem alfabética)

Últimas 150 postagens

Estatísticas do blog

  • 892.600 hits

Monitoramento de visitas – contagem desde 01/Nov/2011

free counters

Postagens recentes: Fotoblog do Projecto Memória Macaense

Memórias de Macau de Todos os Tempos (02)

Imagens que trazem saudosas lembranças daquela Macau que não existe mais, mas que permanece viva na nossa memória e nas fotografias a seguir publicadas de forma aleatória, a procurar dar uma descrição a confirmar ou corrigir. O que vale mesmo é o que se diz – recordar é viver! As fotos são dos anos 50 […]

Memórias de Macau de Todos os Tempos (01)

Nesta postagem do que poderia chamar de uma série “Memórias de Macau de Todos os Tempos”, remetendo-me a um vídeo que publiquei no YouTube (vide no final), publico umas fotos antigas recolhidas ao acaso do meu extenso acervo, ora já publicadas no site (inativo) do Projecto Memória Macaense, ou não, e também já republicadas por […]

O Ano Novo chinês celebrado pela comunidade macaense de São Paulo

O Ano Novo chinês celebrado pela comunidade macaense de São Paulo

Para celebrar o Ano Novo chinês de 2018, dando início ao Ano do Cão, a Casa de Macau de São Paulo reuniu a comunidade macaense e amigos para um almoço especial, recheado de boa comida chinesa de dar água na boca. Era a oportunidade para comer, infelizmente, uma vez ao ano, o chái, ou comida de […]

%d blogueiros gostam disto: