Cronicas Macaenses

Blog-foto-magazine de Rogério P D Luz

Comunidade macaense de São Paulo celebra o Ano Novo chinês no Ano do Cavalo

O povo saúda "kung hei fat choi", um bom Ano de Cavalo para todos

O povo saúda “kung hei fat choi”, um bom Ano de Cavalo para todos

“Kung Hei Fat Choi”,  em bom cantonense, o cumprimento se ouvia à medida que chegavam associados, uns acompanhados de amigos, às dependências da Casa de Macau de São Paulo para celebrar o Ano Novo chinês e o começo do Ano do Cavalo.  Era domingo, 2 de fevereiro. Concomitantemente na Praça da Liberdade, as festividades aconteciam o dia todo com desfiles e apresentações em palco.  Os chineses já dominam o bairro da Liberdade que antes era predominantemente japonês.

Cerca de 130 pessoas, divididos entre associados e seus convidados, em um dia de calor intenso, compareceram à associação macaense, principalmente atraídos pelo cardápio chinês anunciado no convite expedido por e-mail. Muitos trajavam vestes chineses, à medida em que era anunciada três premiações para o mais típico, o que for mais bonito e aquele mais elegante.

O utor deste blog finalmente aparece em fotografia. Normalmente só fotografa outros.

O autor deste blog finalmente aparece em fotografia. Normalmente só fotografa outros.

No ambiente decorado com enfeites de motivos chineses, as conversas eram colocadas em dia, ambientadas pelas músicas do cd de Rigoberto Rosário Jr. “Api”, que também marcava a sua presença com uma camiseta chinesa comprada na sua viagem ao Encontro das Comunidade Macaenses de 2013.

Enquanto isso,  pelos alto-falantes era anunciada a visita de Carlos Monjardino da Fundação Oriente, proprietária das dependências da associação, agendada para daqui a duas semanas, no dia 15 de fevereiro. A direção da associação está em conversação com o Monjardino, visando a compra de outra sede de menor tamanho mas mais próximo da cidade, com facilidades de meios de transporte como o metrô, ou então a obtenção de um reforço de apoio financeiro.  Alternativas foram apresentadas e espera-se que as negociações tenham um melhor aproveitamento com a visita.

Casa Macau S.Paulo ano novo chines 2014 (43)

Os pratos da culinária chinesa, uns confeccionados pela Fina e outros comprados na Liberdade eram os seguintes:  Chái de Bonzo (Budha’s Delight); Carne de Porco Agridoce (Ku Lôu Iôc); Frango com Sutate (Si Iâu Kâi); Massa Branca (Hó Fân) com Carne de vaca desfiada (Kón Cháu Ngâu Hó); Pato Assado à Moda Chinesa (Siu Áp);  Lombo de Porco Assado (Chá Siu); Porco a Pururuca (Siu Iôc); Lou Mei e Pepino Agridoce.  Para sobremesa, seriam também servidos doces e salgados chineses, além das tradicionais tangerinas, uma fruta típica da época festiva.

Mesmo sem ensaio e de improviso, o coral Vozes de Macau formado por associados cantaram uma canção chinesa, após ser anunciado pela Yolanda os ganhadores da eleição de trajes chineses.  O resultado ficou assim: o mais típico coube ao Eduardo Silva; o mais bonito à Marina Barros, e o mais elegante ficou com o cheóng sám (cabaia chinesa) da Mariazinha Lopes Carvalho. Todos levaram para casa como prêmio uma lata com biscoitos chineses.

da esquerda: Eduardo Silva, Marina Barros e Mariazinha Carvalho

da esquerda: Eduardo Silva, Marina Barros e Mariazinha Carvalho

Na despedida já se sentia no ar duas expectativas para o início do ano da associação.  Uma, a já anunciada visita do presidente da Fundação Oriente e outra, o prazo final, marcado para a próxima semana, para apresentação das candidaturas às eleições que ocorrerão em março, já regidas sob as normas dos discutíveis novos Estatutos. Seja o que for, o que se deseja é que o Ano do Cavalo seja auspicioso para a Casa de Macau de São Paulo, e que reine a harmonia e o bom senso.

Iguarias ou comisainas chinesas eram rapidamente consumidos

Iguarias ou comisainas chinesas eram rapidamente consumidas

Casa Macau S.Paulo ano novo chines 2014 (23)

Um “olé” na fila do almoço

(clicar nas fotos para ampliar)

Casa Macau S.Paulo ano novo chines 2014 (46)

Casa Macau S.Paulo ano novo chines 2014 (15)

O coral Vozes de Macau improvisou uma canção chinesa

O coral Vozes de Macau improvisou uma canção chinesa

Ruy de Senna Fernandes com seus 95 anos esbanjava vitalidade, disposição e boa conversa, de dar inveja.

Ruy de Senna Fernandes com seus 95 anos esbanjava vitalidade, disposição e boa conversa, de dar inveja.

Duas das diversas colaboradoras: Natércia e Terezinha

Duas das diversas colaboradoras: Natércia e Terezinha

Casa Macau S.Paulo ano novo chines 2014 (36)

Casa Macau S.Paulo ano novo chines 2014 (42)

Sobremesa com doces e salgados chineses

Um comentário em “Comunidade macaense de São Paulo celebra o Ano Novo chinês no Ano do Cavalo

  1. Jorge E. Robarts
    07/02/2014

    Pelos vistos, foi uma reunião muito agradável e com boa “comezaina”. Reconheci alguns conterrâneos que não vejo há pelo menos 20 anos. Muito boa apresentação.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Autoria do blog-magazine

Rogério P. D. Luz, macaense-português de Macau, ex-território português na China, radicado no Brasil por mais de 40 anos. Autor dos sites Projecto Memória Macaense e ImagensDaLuz.

Sobre

O tema do blog é genérico e fala do Brasil, São Paulo, o mundo, e Macau - ex-colônia portuguesa no Sul da China por cerca de 440 anos e devolvida para a China em 20/12/1999, sua história e sua gente.
Escrita: língua portuguesa escrita/falada no Brasil, mas também mistura e publica o português escrito/falado em Portugal, conforme a postagem, e nem sempre de acordo com a nova ortografia, desculpando-se pelos erros gramaticais.

Pesquise por tema e localidade (ordem alfabética)

Últimas 150 postagens

Estatísticas do blog

  • 1.463.915 hits

Monitoramento de visitas – contagem desde 01/Nov/2011

free counters

Postagens recentes: Blog do Projecto Memória Macaense

Dia de Macau – 24 de Junho de 2022 celebra 400 anos da maior derrota dos holandeses no Oriente, e Manuel V. Basílio nos conta como foi

Dia de Macau – 24 de Junho de 2022 celebra 400 anos da maior derrota dos holandeses no Oriente, e Manuel V. Basílio nos conta como foi

Hoje, 24 de Junho de 2022, comemora-se 400 anos de “A Maior Derrota dos Holandeses no Oriente” na sua tentativa de tomar Macau dos portugueses. Até a transição de soberania de Macau, de Portugal para a República Popular da China, em 20 de Dezembro de 1999, a data era comemorada como “DIA DE MACAU” ou “DIA DA […]

Macau: Bons tempos do Teatro Dom Pedro V recordados por Jorge Eduardo (Giga) Robarts

Macau: Bons tempos do Teatro Dom Pedro V recordados por Jorge Eduardo (Giga) Robarts

1 Aqueles bons tempos de Macau, que já não voltam mais, de peças teatrais com participação de macaenses, são recordadas por Jorge Eduardo (Giga) Robarts na sua página no Facebook. Com autorização do Giga, as imagens foram copiadas e editadas, inclusive seus textos. Fazem parte do seu acervo, bem como, partilhadas por seus amigos dessa […]

Duas histórias de Macau por Manuel V. Basílio: ‘A 1ª viagem portuguesa no sul da China’ e ‘O 1º acordo sino-português’

Duas histórias de Macau por Manuel V. Basílio: ‘A 1ª viagem portuguesa no sul da China’ e ‘O 1º acordo sino-português’

Nesta postagem, divulgamos duas histórias de Macau de autoria do Manuel V. Basílio, publicadas no Jornal Tribuna de Macau-JTM e que foram extraídas dos seus livros: A primeira viagem portuguesa no sul da China O primeiro acordo sino-português Nos artigos abaixo com os textos com ligação direta no JTM , clique em “continue reading” (continue […]

%d blogueiros gostam disto: