Cronicas Macaenses

Blog-magazine de Rogério P. D. Luz, de cara nova

Armas da Cidade de Macau, antigamente

Padre Manuel Teixeira, um notável historiador de Macau, no seu livro Primórdios de Macau, fez uma descrição das “Armas da Cidade” na época em que o território era administrado pelos portugueses. Veja:

Macau armas da cidade bandeira

 

ARMAS DA CIDADE DE MACAU ADMINISTRADA POR PORTUGAL

por Padre Manuel Teixeira – do livro Primórdios de Macau editado em 1990 pelo I.C.M.

D. Duarte de Menezes deu por armas à nova cidade a Cruz do Hábito de Cristo; esta é, mais ou menos, a Cruz dos Templários, ou a Cruz das nossas caravelas.

Com o decurso do tempo, modificaram-se e hoje temos as seguintes armas, descritas pelo Coronel A. Guedes de Magalhães em Marcos Postais de Macau (pág. 46):

“O escudo, no formato clássico português e terciado um mantel, contém:

No primeiro, em campo de prata, as cinco quinas de Portugal, de azul, carregadas cada uma de cinco besantes de prata em aspa, que há mais de oito séculos se distinguem na heráldica como símbolo de Portugal, e aqui pretendem representar a unidade de todo o seu território.

No segundo, o símbolo característico da Província de Macau, em lembrança do território em que se acha situado.

Em capa azul, um dragão de ouro armado e língua de vermelho e realçado de negro, suportando nas garras uma das quinas de Portugal.

No terceiro, a representação do mar, sendo o campo de prata carregado de cinco faixas bordadas de verde, ligando as quinas de Portugal ao emblema simbólico de Macau.

A coroa mural, que assenta sobre o escudo, é de ouro, e constituída por cinco torres ligadas por quatro panos de muralha realçados de negro; as torres são carregadas sobre as portas por esferas armilares de vermelho e os passos da muralha com as ameias formadas por um escudo de prata com a Cruz de Cristo de vermelho.”

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Autoria do blog-magazine

Rogério P. D. Luz, macaense-português de Macau, ex-território português na China, radicado no Brasil por mais de 40 anos. Autor dos sites Projecto Memória Macaense e ImagensDaLuz.

Sobre

O tema do blog é genérico e fala do Brasil, São Paulo, o mundo, e Macau - ex-colônia portuguesa no Sul da China por cerca de 440 anos e devolvida para a China em 20/12/1999, sua história e sua gente.
Escrita: língua portuguesa escrita/falada no Brasil, mas também mistura e publica o português escrito/falado em Portugal, conforme a postagem, e nem sempre de acordo com a nova ortografia, desculpando-se pelos erros gramaticais.

Pesquise por tema e localidade (ordem alfabética)

Últimas 150 postagens

Estatísticas do blog

  • 717,478 hits

Monitoramento de visitas – contagem desde 01/Nov/2011

free counters

Postagens recentes: Fotoblog do Projecto Memória Macaense

Memórias de S.Paulo 2006 – festa de aniversário da Casa de Macau

Memórias de S.Paulo 2006 – festa de aniversário da Casa de Macau

Passaram-se 11 anos, não parece muito, mas vários conterrâneos e amigos nas fotos que publico da festa do 17º aniversário da Casa de Macau de São Paulo em 2006, promovida em 29 de julho, não estão mais conosco. Ficaram os bons momentos registrados da boa confraternização. Vale um momento de reflexão para sempre procurarmos um […]

Vídeo “O silêncio de um bandolim” à memória de Adalberto Remédios

Vídeo “O silêncio de um bandolim” à memória de Adalberto Remédios

O que o Adalberto Remédios mais gostava era tocar o seu bandolim. Uma paixão desde jovem nos bons tempos antigos de Macau (ex-território português na China). Costumava tocar nas festas e atividades externas da Casa de Macau de São Paulo, formando um trio com o Clemente Badaraco (viola/violão/bandolim) e Manuel Ramos (baixo/percussão), até se mudar com […]

O Dia de Portugal na Macau portuguesa de 1973, em vídeo da RTP

O Dia de Portugal na Macau portuguesa de 1973, em vídeo da RTP

Outro vídeo da saudosa Macau sob administração portuguesa nas comemorações do Dia de Portugal em 1973, na época em que o governador era  o general Nobre de Carvalho . Faz parte dos arquivos da RTP Rádio e Televisão Portuguesa que foram disponibilizados ao público no seu aniversário de 70 anos. “Macau, Campo Desportivo 28 de […]

%d blogueiros gostam disto: