Cronicas Macaenses

Blog-magazine de Rogério P. D. Luz, de cara nova

Macau: Histórias do Senado – o nascimento

Padre Manuel Teixeira no seu caderno-livro ‘Primórdios de Macau’ conta vários episódios do Senado de Macau, mais conhecido como ‘Leal Senado’ , que tem equivalência a uma Câmara Municipal.

Nesta primeira publicação vamos saber como nasceu:

O prédio do 'Leal Senado' antes da transição de soberania de Macau para a China.

O prédio do ‘Leal Senado’ antes da transição de soberania de Macau para a China.

NASCE O SENADO

Texto de Padre Manuel Teixeira em ‘Primórdios de Macau’ – edição de Instituto Cultural de Macau de 1990

Pouco depois de Macau ter prestado juramento de fidelidade a Filipe 11, D. Leonardo de Sá, em 1583, convocou os cidadãos mais grados da Colónia, que resolveram formar uma Municipalidade ou Câmara, a que deram o nome de Senado.

Já existia em 25 de Fevereiro de 1584, pois, nessa data, segundo refere Mateus Ricci no seu Diário, chegou a Nau da Prata do Japão: “Arrivata la nave dei Giappone a Maccao, ritorao il P. Ruggero con assai danari, che e la Camera delia citta e altri amici gli averano dati di limosina“- chegada a nau do Japão a Macau, o P. Ruggieri regressou (de Macau a Shiu-Hing) com bastante dinheiro que lhe havia dado de esmola a Câmara da Cidade e outros amigos.

A Câmara foi aprovada pelo Vice-Rei da Índia, D. Francisco Mascarenhas, Conde de Santa Cruz. Este partiu de Lisboa a 8 de Abril de 1581, chegou a Goa a 16 de Setembro e governou até 25 de Novembro de 1584. Portanto, ele aprovou a fundação da Câmara de Macau nesse ano de 1584, o que concorda inteiramente com o que nos diz o P. Ricci sobre a existência da Câmara nesse ano. É que as viagens de ida e volta a Goa não se faziam com a rapidez de hoje: era necessário esperar pelas monções.

* Veja o segundo episódio: Quem foi o Fundador? em https://cronicasmacaenses.com/2015/03/15/macau-historias-do-senado-quem-foi-o-fundador/

Anúncios

Um comentário em “Macau: Histórias do Senado – o nascimento

  1. Pingback: Macau: Histórias do Senado – quem foi o fundador? | Crônicas Macaenses

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Autoria do blog-magazine

Rogério P. D. Luz, macaense-português de Macau, ex-território português na China, radicado no Brasil por mais de 40 anos. Autor dos sites Projecto Memória Macaense e ImagensDaLuz.

Sobre

O tema do blog é genérico e fala do Brasil, São Paulo, o mundo, e Macau - ex-colônia portuguesa no Sul da China por cerca de 440 anos e devolvida para a China em 20/12/1999, sua história e sua gente.
Escrita: língua portuguesa escrita/falada no Brasil, mas também mistura e publica o português escrito/falado em Portugal, conforme a postagem, e nem sempre de acordo com a nova ortografia, desculpando-se pelos erros gramaticais.

Pesquise por tema e localidade (ordem alfabética)

Últimas 150 postagens

Estatísticas do blog

  • 717,325 hits

Monitoramento de visitas – contagem desde 01/Nov/2011

free counters

Postagens recentes: Fotoblog do Projecto Memória Macaense

Memórias de S.Paulo 2006 – festa de aniversário da Casa de Macau

Memórias de S.Paulo 2006 – festa de aniversário da Casa de Macau

Passaram-se 11 anos, não parece muito, mas vários conterrâneos e amigos nas fotos que publico da festa do 17º aniversário da Casa de Macau de São Paulo em 2006, promovida em 29 de julho, não estão mais conosco. Ficaram os bons momentos registrados da boa confraternização. Vale um momento de reflexão para sempre procurarmos um […]

Vídeo “O silêncio de um bandolim” à memória de Adalberto Remédios

Vídeo “O silêncio de um bandolim” à memória de Adalberto Remédios

O que o Adalberto Remédios mais gostava era tocar o seu bandolim. Uma paixão desde jovem nos bons tempos antigos de Macau (ex-território português na China). Costumava tocar nas festas e atividades externas da Casa de Macau de São Paulo, formando um trio com o Clemente Badaraco (viola/violão/bandolim) e Manuel Ramos (baixo/percussão), até se mudar com […]

O Dia de Portugal na Macau portuguesa de 1973, em vídeo da RTP

O Dia de Portugal na Macau portuguesa de 1973, em vídeo da RTP

Outro vídeo da saudosa Macau sob administração portuguesa nas comemorações do Dia de Portugal em 1973, na época em que o governador era  o general Nobre de Carvalho . Faz parte dos arquivos da RTP Rádio e Televisão Portuguesa que foram disponibilizados ao público no seu aniversário de 70 anos. “Macau, Campo Desportivo 28 de […]

%d blogueiros gostam disto: