Cronicas Macaenses

Blog-foto-magazine de Rogério P D Luz

O Marco das Três Fronteiras da Argentina

O Marco argentino situado à margem do Rio Iguaçu no encontro com o Rio Paraná, foi recentemente revitalizado, Ganhou show de luzes e água, de dia e de noite, e música. Foi a nossa primeira visita ao atrativo turístico, e estava bonito mesmo de dia, imagine à noite então! Os hermanos argentinos capricharam bem a reforma do local.

Com o obelisco nas cores da bandeira nacional da Argentina, azul celeste e branco, fica bem próximo do centro da simpática e sossegada cidade fronteiriça Puerto Iguazu, no máximo uns 5 minutos de carro (veja o mapa abaixo). Sinceramente não pensava que fosse tão próximo, motivo que talvez não tivesse pensado em visitá-lo, mas agrada e merece uma visita.

O Marco das Três Fronteiras é constituído de um obelisco localizado na divisa territórial entre o Brasil, a Argentna e o Paraguai. Cada país tem o seu com as cores nacionais e são pontos turísticos, principalmente nos dois primeiros países, respectivamente, nas cidades de Foz de Iguaçu e Puerto Iguazu. O do Paraguai, pelo acesso e distância recebe poucos visitantes como se percebe vendo à distância. Os locais ficam á margem de dois rios, o Iguaçu, que faz a fronteira entre Brasil e Argentina e o Paraná, que divide o Paraguai dos outros dois.

Igualmente, o Marco do Brasil também está sendo revitalizado, e mesmo ainda incompleto, foi aberto ao público em dezembro de 2015, quando lá estavamos e fomos visitá-lo. Será assunto de nova postagem com várias fotos. No entanto haverá uma diferença entre os dois locais, enquanto que do lado argentino a visita ao atrativo é gratuita, o do lado brasileiro, após terminadas as obras, haverá cobrança de ingresso.

Veja as fotos com comentários complementares:

  • No mapa abaixo,  lado esquerdo, é o Brasil, a cidade de Foz de Iguaçu. Após a travessia da ponte, enfrenta a cansativa passagem pela aduana argentiva que, em época de feriados ou festiva como a do fim de ano, chega a demorar hora ou mais devido ao rigor do agente que checa tudo e quer saber para onde vai. Eventualmente param para ver o interior do seu carro. O que não acontece no lado brasileiro. Não há uma reciprocidade.
  • Após a aduana, seguindo pela estrada que também dá acesso às cataratas do lado argentino, na rotatória, não a contorne e siga à sua direita e vai dar na Av. Victória Aguirre, e daí é só seguir o mapa abaixo. Para outra opção pela Av. Costanera, veja as fotos a seguir.
Mapa da Triplice Fronteira Argentina Brasil Paraguai

Fonte: Informativo Turístico e& Compras, edição 68 ano 6

Fotografia de/photos by Rogério P. D. Luz  clicar nas fotos menores para ampliar

Postagem relacionada ao passeio (clicar no título): a) Viagem de carro a Foz de Iguaçu, cidade das cataratas

  • Na foto abaixo, no entroncamento de cinco vias, onde se localiza uma filial da famosa sorveteria argentina Fredo (painel branco com centro preto), de onde está o carro com o restaurante Bambu à direita, desça a rua e vire à esquerda, e depois à direita e já é o acesso à Av. Costanera. No início é uma via sinuosa:

Marco 3 Fronteras Argentina Puerto Iguazu.27

  • Fotos abaixo: A Av. Costanera, após o sinuoso traçado. Pare o carro e contemple a paisagem do Rio Iguaçu e o lado brasileiro:
  • Também nessa avenida, você pode fazer passeio de barco conforme as fotos a seguir, embora me parece pouco conhecido e divulgado:

Marco 3 Fronteras Argentina Puerto Iguazu 03

Marco 3 Fronteras Argentina Puerto Iguazu 01

  • Este barco de cinco andares externos me parece um projeto de navegação pelos rios que foi abandonado, ou que tenha falido:
  • E, finalmente, o parque do Marco argentino e sem querer provocar, mas mais agradável que o do lado brasileiro, tanto que parece que para competir com os hermanos, decidiram revitalizá-lo também:

Marco 3 Fronteras Argentina Puerto Iguazu 09

  • Esta é a vista das Três Fronteiras do Marco argentino. Do lado esquerdo, o Paraguai e à direita, o Brasil:

Marco 3 Fronteras Argentina Puerto Iguazu 13

  • Vista panorâmica do Marco argentino visto do lado brasileiro:

Marco 3 Fronteras Argentina Puerto Iguazu.24

Marco 3 Fronteras Argentina Puerto Iguazu.25

Marco 3 Fronteras Argentina Puerto Iguazu.26

  • Além do show das águas, julgo que, tocam a canção brasileira “Aquarela do Brasil” periodicamente ou quando chegam carros com as placas do Brasil. Isto aconteceu quando chegamos de carro. São os hermanos querendo ser simpáticos.

Marco 3 Fronteras Argentina Puerto Iguazu.23

  • A inscrição na torre diz: “30 milhões de pessoas circulando. 3 Cidades (Puerto Iguazu, Foz de Iguaçu e Presidente Franco/Paraguai), 3 idiomas (espanhol/castelhano, português e guarani/Paraguai). 3ª Maior zona franca do mundo (isto por conta do shopping ‘free shop’ inteligentemente localizado antes da aduana argentina)

Marco 3 Fronteras Argentina Puerto Iguazu 11

  • Na foto da esquerda, o lado paraguaio, e da direita, o Rio Iguaçu e o lado brasileiro:
  • O Marco brasileiro visto do lado argentino:

Marco 3 Fronteras Argentina Puerto Iguazu 16

  • O Marco do Paraguai na cidade Presidente Martin:

Marco 3 Fronteras Argentina Puerto Iguazu.18

Marco 3 Fronteras Argentina Puerto Iguazu 15

Marco 3 Fronteras Argentina Puerto Iguazu 14

Marco 3 Fronteras Argentina Puerto Iguazu.21

Marco 3 Fronteras Argentina Puerto Iguazu.22

  • O amplo estacionamento e as lojas de souvenir:

Marco 3 Fronteras Argentina Puerto Iguazu.29

  • Fonte auxiliar Wikipédia

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Informação

Publicado às 04/01/2016 por em Marco das 3 Fronteiras, Puerto Iguazu e marcado , , .

Autoria do blog-magazine

Rogério P. D. Luz, macaense-português de Macau, ex-território português na China, radicado no Brasil por mais de 40 anos. Autor dos sites Projecto Memória Macaense e ImagensDaLuz.

Sobre

O tema do blog é genérico e fala do Brasil, São Paulo, o mundo, e Macau - ex-colônia portuguesa no Sul da China por cerca de 440 anos e devolvida para a China em 20/12/1999, sua história e sua gente.
Escrita: língua portuguesa escrita/falada no Brasil, mas também mistura e publica o português escrito/falado em Portugal, conforme a postagem, e nem sempre de acordo com a nova ortografia, desculpando-se pelos erros gramaticais.

Pesquise por tema e localidade (ordem alfabética)

Últimas 150 postagens

Estatísticas do blog

  • 1.160.380 hits

Monitoramento de visitas – contagem desde 01/Nov/2011

free counters

Postagens recentes: Blog do Projecto Memória Macaense

Encontro das Comunidades Macaenses Macau 2019 – Recepção de Boas Vindas

Encontro das Comunidades Macaenses Macau 2019 – Recepção de Boas Vindas

A primeira atividade oficial do Encontro das Comunidades Macaenses Macau 2019 ocorreu no dia 23 de Novembro de 2019, num sábado, nas dependências do Jardim Infância D. José da Costa Nunes, como já vem acontecendo nos Encontros anteriores. No último Encontro que participei em 2010, o evento foi mais descontraído com apresentação de músicos tanto […]

Rodolfo Ávila no Museu do Grande Prémio de Macau em 2007

Rodolfo Ávila no Museu do Grande Prémio de Macau em 2007

Em 2007, visitei o Museu do Grande Prémio de Macau e lá fiz várias fotos. Nesta postagem, o assunto é o piloto Rodolfo Ávila. Venha conhecê-lo melhor. Publicação e fotografias de/photos by Rogério P D Luz Texto extraído da enciclopédia livre – Wikipédia Rodolfo Freitas Silvério de Abreu Ávila nasceu em Lisboa no dia 19 […]

A estátua Ferreira do Amaral no aniversário da Tomada de Passaleão em 1951

A estátua Ferreira do Amaral no aniversário da Tomada de Passaleão em 1951

A foto da estátua Ferreira do Amaral, em Macau, foi objeto de indagação feita ao autor deste blog por MJ Raydor no Facebook, que queria saber da sua história. Por desconhecê-la, coube ao Carlos Dias dar a resposta abaixo com publicação de uma imagem: “Tratava-se da Comissão Organizadora das comemorações de 102º. aniversário da Tomada […]

%d blogueiros gostam disto: