Cronicas Macaenses

Blog-magazine de Rogério P. D. Luz, de cara nova

Um duplo Arco-Íris em imagens, mas o que é este fenômeno?

Um duplo arco-íris apresenta as cores invertidas no arco secundário (o arco superior na foto).

Quando ocorre uma reflexão múltipla da luz solar, é possível verificar mais de um arco-íris em simultâneo, sendo um o arco-íris primário e outro o secundário. O primário apresenta as cores vermelho no exterior e violeta no interior e o arco-íris secundário apresenta a ordem inversa.

A chuva da primavera vai acabando, e eis que começa a se formar um arco-íris diante de mim! E, aos poucos foi surgindo um segundo, algo não tão frequente. Aliás, alguém já visualizou este belo fenômeno visual e metereológico ‘de lado’ ou lateralmente? Como é explicado na Wikipédia: “sua posição é sempre na direção oposta do sol com relação ao observador“, e de fato, estava posicionado de costas para o sol, e o arco-íris defronte à estrela.

sitio-arco-iris-out-2016-02

As cores do arco-íris usadas em uma bandeira representam a comunidade LGBT (lésbicas, gays, bissexuais, travestis, transexuais e trangêneros).

Foram várias fotos feitas do arco-íris que ia ficando mais nítido e com cores mais acentuadas, à medida em que diminuía a chuva, embora o arco secundário, acima do principal, aparecia tímidamente. Após, foi a hora de fazer uma pesquisa para saber melhor como ele é formado:

(Fotografa de/photos by Rogério P. D. Luz – clicar nas fotos para aumentar)

O que é um Arco-íris: Arco-íris é um fenômeno visual e meteorológico que origina um arco com as sete cores do espectro solar. O arco-íris é formado graças à refracção e reflexão da luz solar nas gotas de chuva. Por vezes também é possível verificar este fenômeno na água pulverizada em cascatas e cachoeiras.

Quando ocorre uma reflexão múltipla da luz solar, é possível verificar mais de um arco-íris em simultâneo, sendo um o arco-íris primário e outro o secundário. O primário apresenta as cores vermelho no exterior e violeta no interior e o arco-íris secundário apresenta a ordem inversa. Cada cor do arco-íris pode ter um significado diferente.

sitio-arco-iris-out-2016-04

  • Na Wikipédia, a explicação já é mais técnica e pormenorizada:

O que é: Um arco-íris é um fenômeno óptico e meteorológico que separa a luz do sol em seu espectro (aproximadamente) contínuo quando o sol brilha sobre gotas de chuva. É um arco multicolorido com o vermelho no seu exterior e o violeta em seu interior; a ordem completa é vermelho, laranja, amarelo, verde, azul, anil (ou índigo) e violeta. No entanto, a grande maioria das pessoas consegue discernir apenas seis cores.

O efeito do arco-íris pode ser observado sempre que existirem gotas de água suspensas no ar e a luz do sol estiver brilhando acima do observador em uma baixa altitude ou ângulo. O mais espetacular arco-íris aparece quando metade do céu ainda está escuro com nuvens de chuva e o observador está em um local com céu claro.

sitio-arco-iris-out-2016-06

O arco-íris não existe realmente como em um local do céu, mas é uma ilusão de óptica cuja posição aparente depende da posição do observador

Simbologia: Seu nome provém da mitologia grega, onde Íris era uma deusa que exercia a função de arauto divino. Em sua tarefa de mensageira, a deusa deixava um rastro multicolorido ao atravessar os céus.

O arco-íris não existe realmente como em um local do céu, mas é uma ilusão de óptica cuja posição aparente depende da posição do observador. Todas as gotas de chuva refratam e refletem a luz do sol da mesma forma, mas somente a luz de algumas delas chega até o olho do observador. Estas gotas são percebidas como o arco-íris para aquele observador. Sua posição é sempre na direção oposta do sol com relação ao observador, e o interior é uma imagem aumentada do sol, que aparece ligeiramente menos brilhante que o exterior.

sitio-arco-iris-out-2016-09

Tamanho: Podemos ver arco-íris de diferentes tamanhos porque, para estimar a sua largura, o nosso cérebro só tem como informação a dimensão do ângulo de visão que lhe corresponde. Se perto da imagem dele existirem objectos longínquos, como montanhas, o arco-íris parecerá maior. Se o arco-íris estiver perto de objectos menos distantes, parecerá menor. É fundamentalmente a mesma ilusão que faz com que a Lua, o Sol ou as constelações pareçam maiores quando estão perto do horizonte.

sitio-arco-iris-out-2016-11

Duplo arco-íris: Algumas vezes, um segundo arco-íris mais fraco é visto fora do arco-íris principal, ele é devido a uma dupla reflexão da luz do sol nas gotas de chuva, e aparece em um ângulo de 50°–53°. Devido à reflexão extra, as cores do arco são invertidas quando comparadas com o arco-íris principal, com o azul no lado externo e o vermelho no interno. A região entre o arco-íris primário e secundário é denominada banda de Alexandre. Observa-se que essa faixa é mais escura que o resto do céu, por não ter qualquer reflexão de luz.

sitio-arco-iris-out-2016-05

Existem também algumas lendas em relação ao arco-íris. A mais popular delas indica que no final de um arco-íris é possível encontrar um pote de ouro.

sitio-arco-iris-out-2016-03

sitio-arco-iris-out-2016-08

sitio-arco-iris-out-2016-07

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Informação

Publicado às 31/10/2016 por em Arco-íris e marcado , , , .

Autoria do blog-magazine

Rogério P. D. Luz, macaense-português de Macau, ex-território português na China, radicado no Brasil por mais de 40 anos. Autor dos sites Projecto Memória Macaense e ImagensDaLuz.

Sobre

O tema do blog é genérico e fala do Brasil, São Paulo, o mundo, e Macau - ex-colônia portuguesa no Sul da China por cerca de 440 anos e devolvida para a China em 20/12/1999, sua história e sua gente.
Escrita: língua portuguesa escrita/falada no Brasil, mas também mistura e publica o português escrito/falado em Portugal, conforme a postagem, e nem sempre de acordo com a nova ortografia, desculpando-se pelos erros gramaticais.

Pesquise por tema e localidade (ordem alfabética)

Últimas 150 postagens

Estatísticas do blog

  • 681,974 hits

Monitoramento de visitas – contagem desde 01/Nov/2011

free counters

Postagens recentes: Fotoblog do Projecto Memória Macaense

Vídeo “O silêncio de um bandolim” à memória de Adalberto Remédios

Vídeo “O silêncio de um bandolim” à memória de Adalberto Remédios

O que o Adalberto Remédios mais gostava era tocar o seu bandolim. Uma paixão desde jovem nos bons tempos antigos de Macau (ex-território português na China). Costumava tocar nas festas e atividades externas da Casa de Macau de São Paulo, formando um trio com o Clemente Badaraco (viola/violão/bandolim) e Manuel Ramos (baixo/percussão), até se mudar com […]

O Dia de Portugal na Macau portuguesa de 1973, em vídeo da RTP

O Dia de Portugal na Macau portuguesa de 1973, em vídeo da RTP

Outro vídeo da saudosa Macau sob administração portuguesa nas comemorações do Dia de Portugal em 1973, na época em que o governador era  o general Nobre de Carvalho . Faz parte dos arquivos da RTP Rádio e Televisão Portuguesa que foram disponibilizados ao público no seu aniversário de 70 anos. “Macau, Campo Desportivo 28 de […]

Vídeo ‘Macau 70’ da RTP mata saudades, assista …

Vídeo ‘Macau 70’ da RTP mata saudades, assista …

Viajar ao passado de Macau, dos belos tempos dos anos 60 e 70, é o que nos proporciona o vídeo “Macau 70”, produzido pela RTP Rádio e Televisão Portuguesa. A comemorar 70 anos, a RTP disponibilizou no seu website os arquivos para consulta ‘on-line‘ e Macau está presente numa das suas seções. Na apresentação do […]

%d blogueiros gostam disto: