Cronicas Macaenses

Blog-foto-magazine de Rogério P D Luz

Vamos ao Encontro (4) – a boa presença dos jovens

Aproximando-se a viagem para o Encontro 2007, acabo ausentando-me mais do portal PMM cujo logo figurará nas minhas camisas polo (t-shirt) pelas ruas de Macau, mas ainda dá para dar um pulo aqui e contar que um bom número de jovens e aqueles que assim por dizer, podem se enquadrar como nova geração, irão a Macau. Algo inédito na nossa Casa de Macau. Irão participar das reuniões de jovens, que se espera, não deixe de falar a língua portuguesa, pois esse bom número assim o exigirá, pois muitos só falam o português. Ando sempre preocupado com situações em que se acomodam a falar somente o inglês, na presunção que todos o entendem e daí outros ficam a ver navios. Falo por inúmeras situações presenciadas.
Acima está uma foto de dois dos integrantes dessa turma.

Bruno Jorge Oliveira Souza, o 1º da esquerda, com 18 anos, é filho do macaense António Souza. Nasceu no Brasil e a mãe é brasileira. Conta ele que esteve em Macau aos 9 anos de idade. Fez parte da Seleção Brasileira de hóckei em grama que participou dos Jogos Panamericanos neste ano. No domingo passado até que deu uma passada na aula de gastronomia macaense na Casa de Macau, um dos itens que lhe atrai atenção.

António Vaz Cesário Placé, 0 2º, nasceu em Hong Kong e é filho do saudoso Amílcar Placé e Alice Oliveira Placé. Com 41 anos, ainda pode se considerar da “nova geração”. Emigrou com os pais para o Brasil nos seus 5 anos de idade e nunca mais voltou. Já podem imaginar a emoção que vive o Cesário.

Aliás, apenas 3 jovens viajam a convite da Comissão Organizadora do Encontro. Outros 10 viajam com os recursos angariados com muito esforço por um conterrâneo local. Muitos filhos de macaenses conhecerão Macau pela 1a. vez, e também vivem a emoção de conhecer a terra que tanto ouvem falar dos pais e na Casa de Macau. Esse sim é o princípio de continuidade nas Casas de Macau. Continuar com conhecimento de causa e esta é a oportunidade.
* A propósito, contaram-me que andam dizendo por aí em Macau, que todos, mas todos os jovens de até 25 anos da diáspora, estão automaticamente convidados com passagens e hotéis pagos. Até dizem que há famílias a perguntar então porque tal fulano ou outro não vinha, se era tão fácil assim !!! Fico a imaginar de onde saiu este boato ??? Já dá para imaginar para quem sobrará a bronca !!! Obviamente culparão os dirigentes das Casas de Macau. Vamos lá gente, somente um número limitado !!! Aqui em SP foram só 3 e para os do grupo atuante da Nova Geração da Casa. Acho que seria uma boa coisa, se fosse verdade, embora fico a imaginar se seria viável economicamente para os organizadores do Encontro.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Informação

Publicado em 07/11/2007 por em Encontro 2007.

Autoria do blog-magazine

Rogério P. D. Luz, macaense-português de Macau, ex-território português na China, radicado no Brasil por mais de 40 anos. Autor dos sites Projecto Memória Macaense e ImagensDaLuz.

Sobre

O tema do blog é genérico e fala do Brasil, São Paulo, o mundo, e Macau - ex-colônia portuguesa no Sul da China por cerca de 440 anos e devolvida para a China em 20/12/1999, sua história e sua gente.
Escrita: língua portuguesa escrita/falada no Brasil, mas também mistura e publica o português escrito/falado em Portugal, conforme a postagem, e nem sempre de acordo com a nova ortografia, desculpando-se pelos erros gramaticais.

Pesquise por tema e localidade (ordem alfabética)

Últimas 150 postagens

Estatísticas do blog

  • 1.262.563 hits

Monitoramento de visitas – contagem desde 01/Nov/2011

free counters

Postagens recentes: Blog do Projecto Memória Macaense

Hércules António e suas filmagens dos anos 50 e 60

Hércules António e suas filmagens dos anos 50 e 60

Foi graças a um dvd distribuído por um dos seus filhos, que possibilitou ao Projecto Memória Macaense – PMM montar diversos vídeos filmados por Hércules António que nos trazem velhas e memoráveis lembranças daquela Macau antiga que mora no coração dos macaenses e daqueles que tiveram vivência no território. Os vídeos publicados no YouTube nos […]

“Macau linda” música adaptada por J. J. Monteiro, foi interpretada por Rubye de Senna Fernandes

“Macau linda” música adaptada por J. J. Monteiro, foi interpretada por Rubye de Senna Fernandes

No livro “Meio Século em Macau” de J. J. Monteiro (José Joaquim Monteiro) composto por dois volumes, nas últimas páginas do Volume II estão as letras da canção “Macau (linda)”, que infelizmente não temos a gravação e nem se sabe se houve, talvez nos arquivos pessoais de algum macaense ou familiares. Trata-se de uma música […]

Brasão de Armas de Macau

Brasão de Armas de Macau

Os Brasões de Macau portuguesa são todos inspirados nos estilos heráldicos tradicionais da Europa. O primeiro brasão de armas de Macau foi usado até ao final do século XIX. É apenas constituído pelas armas de Portugal cercado pela inscrição Cidade do Nome de Deus, Não Há Outra Mais Leal. O segundo brasão de armas foi […]

%d blogueiros gostam disto: