Cronicas Macaenses

Blog-foto-magazine de Rogério P D Luz

“Arroz Gordo” da cozinha macaense descrito por Maria Margarida Gomes

No livreto “A Cozinha Macaense”, apresentado na postagem anterior, a autora Maria Margarida Gomes faz uma descrição da receita do “Arroz Gordo” que reproduzo a seguir:

Arroz Gordo

do livreto A Cozinha Macaense, de autoria de Maria Margarida Gomes

É uma adaptação da «paella» que aqui chegou de Valência, via América Latina ou via Filipinas. Consiste em arroz cozido num caldo de ossos de galinha e depois refogado em cebola, tomate e açafrão, à portuguesa. Em seguida, mistura-se com passas de uva, lâminas de amêndoa torrada, cubos de pão frito, rodelinhas fritas de chalota, azeitonas pretas e verdes. A iguaria é então disposta numa travessa às camadas, alternando com rodelas de chouriço, presunto e galinha ornamentada com ovos, pimentões e agrião. Há quem junte chispe, o que acho de mau gosto, pois faz perder o requinte do prato.

Come-se muito nos jantares de cerimónia e chás gordos.

Arroz Gordo Macaense, em São Paulo

Arroz Gordo macaense, em São Paulo

As imagens são do Arroz Gordo macaense servido na Casa de Macau de São Paulo, sendo o menu (ementa) da recepção oferecida a Carlos Monjardino, da Fundação Oriente, na sua visita ocorrida no mês passado. Foi servido com pratos complementares em separado, tal como descritos nas fotos.

a mesa disposta com a descrição de cada prato

a mesa disposta com a descrição de cada prato

Embutidos com chouriço, linguiça e paio

Embutidos com chouriço, linguiça e paio

Chispe (pé de porco) foi servido (apesar da rejeição da autora do livro)

Chispe (pé de porco) foi servido (apesar da rejeição da autora do livro)

vaca estufada

vaca estufada

pernil

pernil

frango piri-piri

frango piri-piri

Jaime Monjardino assessorada por Fina se serve do arroz gordo

Carlos Monjardino assessorado pela Fina se serve do arroz gordo

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Autoria do blog-magazine

Rogério P. D. Luz, macaense-português de Macau, ex-território português na China, radicado no Brasil por mais de 40 anos. Autor dos sites Projecto Memória Macaense e ImagensDaLuz.

Sobre

O tema do blog é genérico e fala do Brasil, São Paulo, o mundo, e Macau - ex-colônia portuguesa no Sul da China por cerca de 440 anos e devolvida para a China em 20/12/1999, sua história e sua gente.
Escrita: língua portuguesa escrita/falada no Brasil, mas também mistura e publica o português escrito/falado em Portugal, conforme a postagem, e nem sempre de acordo com a nova ortografia, desculpando-se pelos erros gramaticais.

Pesquise por tema e localidade (ordem alfabética)

Últimas 150 postagens

Estatísticas do blog

  • 954.886 hits

Monitoramento de visitas – contagem desde 01/Nov/2011

free counters

Postagens recentes: Fotoblog do Projecto Memória Macaense

O ‘Dia do Patuá’ festejado pela Comunidade Macaense dos EUA

O ‘Dia do Patuá’ festejado pela Comunidade Macaense dos EUA

‘A promoção do ‘Dia do Patuá’ é um esforço para preservar o dialecto na Comunidade Macaense da Califórnia, nos Estados Unidos da América do Norte’ é o que define Henrique Manhão da Casa de Macau dos EUA. Diz, conciliando com o pensamento de outros membros da comunidade presente, ‘enquanto houver apoio de Macau, o patuá não […]

Recordação de uma festa na Macau de 1953

Recordação de uma festa na Macau de 1953

Jorge Giga Robarts, macaense residente em Portugal, atendendo ao pedido de um conterrâneo, identifica as pessoas que estão numa fotografia enviada, informando ter sido tirada em Dezembro de 1953 em Macau. A 2ª imagem com legenda e que lista as pessoas da foto, foi editada para apenas mostrar o que escreveu quanto à identificação, excluindo […]

Memórias de Macau de Todos os Tempos (02)

Memórias de Macau de Todos os Tempos (02)

Imagens que trazem saudosas lembranças daquela Macau que não existe mais, mas que permanece viva na nossa memória e nas fotografias a seguir publicadas de forma aleatória, a procurar dar uma descrição a confirmar ou corrigir. O que vale mesmo é o que se diz – recordar é viver! As fotos são dos anos 50 […]

%d blogueiros gostam disto: