Cronicas Macaenses

Blog-foto-magazine de Rogério P D Luz

Rigoberto Rosário Jr. “Api” lança o seu CD “Olá, Macau”

Novo cd de Rigoberto Rosário Jr. "Api"

Novo cd de Rigoberto Rosário Jr. “Api”

(texto revisto em 20/11)

Finalmente o autor da canção “Macau (terra minha)”, Rigoberto Rosário Jr., o Api, grava o seu primeiro CD solo – “Olá, Macau” e fez o seu lançamento em São Paulo, na Casa de Macau de São Paulo no dia 10 de Novembro passado. Fazia tempo que não se lançava um disco cujo tema era Macau e o CD do Api acaba de quebrar este jejum.

Doze músicas das suas mais de 70 composições foram escolhidas para o repertório do disco, que será colocado para venda em Macau. Api diz: “são músicas dedicadas a Macau com exceção de duas – Painting the World e My Little Boy, cantadas em português, patuá e em inglês”.

Pensou em gravar a última canção do CD – Nôs Sã Encontro – em chinês-cantonense que foi escrita pela esposa Margareth, porém achou que a sua pronúncia não estava 100%, daí converteu as letras para o patuá.  Lamentou muito por não poder dedicar pelo menos uma canção aos chineses de Macau, aventando dessa possibilidade num novo CD, isto é, se tiver chance e apoio para gravação de um segundo disco no futuro.

Rigoberto Rosario Jr capa CD (02)

O Rigoberto, cantor e compositor desde a sua juventude em Macau, nasceu na Cidade do Nome de Deus e emigrou para o Brasil nos anos 70.  Fazia parte do antigo conjunto The Thunders quando da gravação do disco de vinil “Macau” que fez muito sucesso na época, e até hoje é considerada pela comunidade macaense como seu hino e da Macau antiga. Para lembrar, os Thunders juntaram-se novamente para, exclusivamente, gravar o CD lançado por ocasião do Encontro das Comunidades Macaenses de 2004, ocasião em que fizeram a sua apresentação no estilo “revival”.

Há tempos que ele procurava apoio para gravar seu disco solo, e o assunto até foi objeto de postagens neste blog e no site Projecto Memória Macaense.  E a sorte veio quando, através da Casa de Macau de São Paulo que encaminhou o pedido, conseguiu obter patrocínio do Instituto Internacional de Macau.  A entidade de Macau vai fazer o lançamento do CD em Macau por ocasião do evento próprio que irão promover no Encontro das Comunidades Macaenses de 2013, que terá início no próximo dia 30. O Rigoberto estará presente no evento.  Pena que o autor deste blog e do site Projecto Memória Macaense não estará lá, e nem no Encontro 2013, para registrar o acontecimento.

Mesmo que o disco venha a ser comercializado em Macau, o Api diz que “não passa pela minha cabeça e nem tenho nenhuma intenção de ganhar dinheiro com o disco”, justificando ainda: “a minha intenção é oferecê-lo de presente aos habitantes e amigos de Macau e às comunidades da diáspora macaense”.  Revela que, por isso, a arrecadação com a vendagem do disco na apresentação ocorrida na Casa de Macau, que foi bastante satisfatória, foi doada à associação macaense local.

A gravação inicial do disco foi realizada no seu “home studio”, e toda a produção, como os arranjos e a execução, foi por sua conta com o apoio da “Bandapi”.  Mas, o que é isso de a Bandapi? É uma banda formada por onze músicos, todos chamados Api, ou seja, o Rigoberto tocou todos os instrumentos individualmente e depois mixou-os com a sua voz.  Para registrar isso produziu um divertido cartaz montado com fotografias de todos os músicos com o seu rosto.

Bandapi, é Api na guitarra, Api no baixo, Api na bateria, Api no sax, Api  nos teclados, Api no violino ... Api isso, Api aquilo, enfim tudo Api.

BANDAPI, é Api na guitarra, Api no baixo, Api na bateria, Api no sax, Api nos teclados, Api no violino … Api isso, Api aquilo, enfim tudo Api.

O disco na sua etapa final foi mixado num estúdio profissional “Estúdio On-Line”  por Clineu Conselheiro e Mário Vasconcelos.  O design e finalização da capa coube ao seu filho Rodrigo do Rosário e as fotos de Macau foram oferecidas por Rogério P.D. Luz, autor deste blog.

Um comentário em “Rigoberto Rosário Jr. “Api” lança o seu CD “Olá, Macau”

  1. Jorge Robarts
    20/11/2013

    Meus sinceros parabéns Api. És um músico multifacetado com capacidade de tocar em + de meia dúzia de instrumentos musicais, o que é de tirar o chapéu. Foi o que eu sempre disse: “O macaense é muito inteligente e habilidoso, mas sempre mal aproveitado.” Mas, a vida continua e a maioria de nós está bastante bem, é o que interessa. Abração.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Autoria do blog-magazine

Rogério P. D. Luz, macaense-português de Macau, ex-território português na China, radicado no Brasil por mais de 40 anos. Autor dos sites Projecto Memória Macaense e ImagensDaLuz.

Sobre

O tema do blog é genérico e fala do Brasil, São Paulo, o mundo, e Macau - ex-colônia portuguesa no Sul da China por cerca de 440 anos e devolvida para a China em 20/12/1999, sua história e sua gente.
Escrita: língua portuguesa escrita/falada no Brasil, mas também mistura e publica o português escrito/falado em Portugal, conforme a postagem, e nem sempre de acordo com a nova ortografia, desculpando-se pelos erros gramaticais.

Pesquise por tema e localidade (ordem alfabética)

Últimas 150 postagens

Estatísticas do blog

  • 1.142.660 hits

Monitoramento de visitas – contagem desde 01/Nov/2011

free counters

Postagens recentes: Blog do Projecto Memória Macaense

Rodolfo Ávila no Museu do Grande Prémio de Macau em 2007

Rodolfo Ávila no Museu do Grande Prémio de Macau em 2007

Em 2007, visitei o Museu do Grande Prémio de Macau e lá fiz várias fotos. Nesta postagem, o assunto é o piloto Rodolfo Ávila. Venha conhecê-lo melhor. Publicação e fotografias de/photos by Rogério P D Luz Texto extraído da enciclopédia livre – Wikipédia Rodolfo Freitas Silvério de Abreu Ávila nasceu em Lisboa no dia 19 […]

A estátua Ferreira do Amaral no aniversário da Tomada de Passaleão em 1951

A estátua Ferreira do Amaral no aniversário da Tomada de Passaleão em 1951

A foto da estátua Ferreira do Amaral, em Macau, foi objeto de indagação feita ao autor deste blog por MJ Raydor no Facebook, que queria saber da sua história. Por desconhecê-la, coube ao Carlos Dias dar a resposta abaixo com publicação de uma imagem: “Tratava-se da Comissão Organizadora das comemorações de 102º. aniversário da Tomada […]

Em Macau, celebração diferente do 13 de Maio Dia de Nossa Senhora de Fátima em 2020 devido à pandemia

Em Macau, celebração diferente do 13 de Maio Dia de Nossa Senhora de Fátima em 2020 devido à pandemia

Por medidas de precaução em função da pandemia do novo coronavírus Covid-19, a celebração do Dia de Nossa Senhora de Fátima, no dia 13 de Maio, foi diferente no mundo todo. Até que em Macau a celebração contou com a participação limitada de fiéis na missa realizada na Igreja de São Domingos, mais que no Santuário […]

%d blogueiros gostam disto: