Cronicas Macaenses

Blog-foto-magazine de Rogério P D Luz

Porto Itaguaçu em Aparecida, onde tudo começou

Foi em 1717 que três pescadores tiraram das águas escuras do Rio Paraíba do Sul, uma imagem de Nossa Senhora partida em dois pedaços. A primeira parte encontrada era o corpo e depois a cabeça mais adiante. Por ter “aparecido” nas redes dos pescadores, foi assim chamada de Nossa Senhora Aparecida.

No exato local onde foi encontrada a imagem milagrosa, foi construído o Porto Itaguaçu situado a cerca de dois quilômetros do Santuário de Nossa Senhora Aparecida, que dispõe de uma capela, um momento dedicado aos romeiros, estátuas dos Três Pescadores e um serviço de passeio de balsa pelo rio. Itaguaçu na língua indígena tupi-guarani significa “Pedra da Água Grande”.

Em 2017, quando se comemorou o jubileu dos 300 Anos de Encontro da Imagem de Nossa Senhora Aparecida em 12 de Outubro, nos festejos, uma procissão saiu do porto em direção à basílica do Santuário percorrendo por várias ruas da cidade de Aparecida do Norte.

Fotografia de/photos by Rogério P D Luz

O ACESSO AO PORTO ITAGUAÇU

Pela calçada de acesso ao Porto Itaguaçu há variado comércio de lembranças, imagens sacras e de alimentação, porém não há estacionamento no local. Não desça a calçada de carro que dá trabalho para manobrar e retornar. Você tem que deixar o carro numa das ruas laterais próximas, mas não na avenida, que não é permitido para carros, apenas para ônibus, e sujeito a multa pela constante fiscalização

A CAPELA

A parede de vidro atrás do altar proporciona uma vista privilegiada do Rio Paraíba do Sul.

 

A imagem de Nossa Senhora Aparecida

O RIO PARAÍBA DO SUL E O CRUZEIRO

O Rio Paraíba do Sul, vendo-se ao fundo o Santuário

MONUMENTO AOS ROMEIROS E o ALTAR DAS VELAS

PASSEIO DE BALSA PELO RIO PARAÍBA DO SUL AO LOCAL DO ENCONTRO DA IMAGEM COM GUIA TURISTICO

Posição em Novembro de 2017 – faça uma consulta atualizada na sua visita pelos telefones anunciados

Posição em Novembro de 2017

ESTÁTUAS DOS TRÊS PESCADORES QUE ENCONTRARAM A IMAGEM DE NOSSA SENHORA

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Autoria do blog-magazine

Rogério P. D. Luz, macaense-português de Macau, ex-território português na China, radicado no Brasil por mais de 40 anos. Autor dos sites Projecto Memória Macaense e ImagensDaLuz.

Sobre

O tema do blog é genérico e fala do Brasil, São Paulo, o mundo, e Macau - ex-colônia portuguesa no Sul da China por cerca de 440 anos e devolvida para a China em 20/12/1999, sua história e sua gente.
Escrita: língua portuguesa escrita/falada no Brasil, mas também mistura e publica o português escrito/falado em Portugal, conforme a postagem, e nem sempre de acordo com a nova ortografia, desculpando-se pelos erros gramaticais.

Pesquise por tema e localidade (ordem alfabética)

Últimas 150 postagens

Estatísticas do blog

  • 1.240.036 hits

Monitoramento de visitas – contagem desde 01/Nov/2011

free counters

Postagens recentes: Blog do Projecto Memória Macaense

Hércules António e suas filmagens dos anos 50 e 60

Hércules António e suas filmagens dos anos 50 e 60

Foi graças a um dvd distribuído por um dos seus filhos, que possibilitou ao Projecto Memória Macaense – PMM montar diversos vídeos filmados por Hércules António que nos trazem velhas e memoráveis lembranças daquela Macau antiga que mora no coração dos macaenses e daqueles que tiveram vivência no território. Os vídeos publicados no YouTube nos […]

“Macau linda” música adaptada por J. J. Monteiro, foi interpretada por Rubye de Senna Fernandes

“Macau linda” música adaptada por J. J. Monteiro, foi interpretada por Rubye de Senna Fernandes

No livro “Meio Século em Macau” de J. J. Monteiro (José Joaquim Monteiro) composto por dois volumes, nas últimas páginas do Volume II estão as letras da canção “Macau (linda)”, que infelizmente não temos a gravação e nem se sabe se houve, talvez nos arquivos pessoais de algum macaense ou familiares. Trata-se de uma música […]

Brasão de Armas de Macau

Brasão de Armas de Macau

Os Brasões de Macau portuguesa são todos inspirados nos estilos heráldicos tradicionais da Europa. O primeiro brasão de armas de Macau foi usado até ao final do século XIX. É apenas constituído pelas armas de Portugal cercado pela inscrição Cidade do Nome de Deus, Não Há Outra Mais Leal. O segundo brasão de armas foi […]

<span>%d</span> blogueiros gostam disto: