Cronicas Macaenses

Blog-foto-magazine de Rogério P. D. Luz,

‘Bolo de Ananás (abacaxi) invertido’ em receita da gastronomia macaense

Casa Macau SP aula gastronomia de Natercia 01Inserido como os sabores de Macau, a receita do ‘Bolo de Ananás (abacaxi) Invertido’, ou em inglês ‘ Upsidedown Pineapple Cake‘ foi apresentada por Natércia da Luz Silva na Casa de Macau de São Paulo, durante a aula de gastronomia macaense realizada em 31 de julho de 2016.

Vejamos:

BOLO DE ANANÁS (Abacaxi)

Casa Macau Sao Paulo aula gastronomia bolo ananas Natercia Luz Silva

INGREDIENTES

Cobertura

  • 50g de manteiga
  • ¾ xícara de açúcar mascavo
  • Ananás em calda, em rodelas, escorrido
  • Cerejas em calda

Unte uma forma com manteiga e polvilhe com açúcar mascavo.  Arrume as fatias de ananás no fundo da forma e as cerejas no centro de cada fatia de ananás.  Reserve.

Massa

  • 150g de manteiga
  • 180g de açúcar
  • 5 ovos
  • 200g de farinha de trigo
  • 1 colher de chá de fermento em pó
  • ½ xícara de leite
  • Suco de meio limão

Preparo

  1. Bata bem a manteiga com o açúcar até ficar um creme.
  2. Adicione as gemas uma de cada vez, batendo bem em cada adição.
  3. Peneire o fermento com a farinha e vá adicionando aos poucos ao preparado, intercalando com o leite, suco de limão e as claras em neve.
  4. Coloque a mistura por cima das rodelas de ananás .
  5. Asse no forno preaquecido a 180º durante 50 a 55 minutos ou até que ao enfiar um palito no meio do bolo ele saia seco.
  6. Deixe o bolo esfriar na forma por 5 minutos. Desenforme ainda quente sobre um prato.
Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Autoria do blog-magazine

Rogério P. D. Luz, macaense-português de Macau, ex-território português na China, radicado no Brasil por mais de 40 anos. Autor dos sites Projecto Memória Macaense e ImagensDaLuz.

Sobre

O tema do blog é genérico e fala do Brasil, São Paulo, o mundo, e Macau - ex-colônia portuguesa no Sul da China por cerca de 440 anos e devolvida para a China em 20/12/1999, sua história e sua gente.
Escrita: língua portuguesa escrita/falada no Brasil, mas também mistura e publica o português escrito/falado em Portugal, conforme a postagem, e nem sempre de acordo com a nova ortografia, desculpando-se pelos erros gramaticais.

Pesquise por tema e localidade (ordem alfabética)

Últimas 150 postagens

Estatísticas do blog

  • 881.084 hits

Monitoramento de visitas – contagem desde 01/Nov/2011

free counters

Postagens recentes: Fotoblog do Projecto Memória Macaense

Memórias de Macau de Todos os Tempos (01)

Nesta postagem do que poderia chamar de uma série “Memórias de Macau de Todos os Tempos”, remetendo-me a um vídeo que publiquei no YouTube (vide no final), publico umas fotos antigas recolhidas ao acaso do meu extenso acervo, ora já publicadas no site (inativo) do Projecto Memória Macaense, ou não, e também já republicadas por […]

O Ano Novo chinês celebrado pela comunidade macaense de São Paulo

O Ano Novo chinês celebrado pela comunidade macaense de São Paulo

Para celebrar o Ano Novo chinês de 2018, dando início ao Ano do Cão, a Casa de Macau de São Paulo reuniu a comunidade macaense e amigos para um almoço especial, recheado de boa comida chinesa de dar água na boca. Era a oportunidade para comer, infelizmente, uma vez ao ano, o chái, ou comida de […]

Uma foto, uma memória de 63 anos atrás em Macau

Uma foto, uma memória de 63 anos atrás em Macau

No almoço especial do Ano Novo chinês realizado na Casa de Macau de São Paulo em 18 de Fevereiro de 2018, o macaense José Noronha, 83 anos, andava a mostrar uma foto antiga para algumas pessoas que tinham mais ou menos a sua idade. Procurava ele matar as saudades dos velhos tempos em Macau. Macaense […]

%d blogueiros gostam disto: